Capitulo 1

Capitulo 1 – Como tudo aconteceu

Odeio minha vida – como se eu tivesse uma – se eu pudesse voltar ao passado e escolher outro lugar para passar minhas ferias com meus pais, eu nunca teria escolhido a Itália, é aniversario de 17 anos pedi uma viagem para a Itália com minha mãe Renée e meu Pai Carlisle.

# # # # Flash Back ON (1904 depois de Cristo) # # # #

– Filha você quer isso então?- Minha mãe me perguntou.

– É o que eu mais quero passar uma semana com minha querida mãe, e meu adorado pai na Itália. – Eu estava empolgada, sempre sonhei em conhecer a Itália, e no meu aniversario de 17 anos tive a oportunidade que sempre esperei.

– Vamos fazer o Check-in, ou vamos perder o avião. – Fizemos o Check-in e entramos no avião, demorou aproximadamente 2 horas de viajem, descemos, pegamos nossas malas e fomos para o Hotel Amadeus, meu pai pegou a chave dos nossos quartos e subimos para nos trocar e descansar. Nosso primeiro dia foi só dormir pois chegamos tarde na itália.

2º Dia

O primeiro contato com esta cidade, capital da rica região da Lombardia, que é a mais importante do Norte da Itália. Não deixamos de conhecer o Duomo, a maior e mais bela catedral gótica do mundo; o Teatro Scala, templo da música erudita; e a Galeria Vittorio Emmanuele, uma sofisticada rua coberta, com pisos de mármore, vitrais e as melhores lojas, restaurantes e café da cidade.

3º dia – Qua – MILÃO/ LAGO DE GARDA/ VERONA/ VENEZA

Pela manhã, saímos para um tour panorâmico conhecendo os principais pontos turísticos de Milão. Logo após, saída em direção ao Lago De Garda, o maior lago de veraneio da Itália, cercado por simpáticas cidades, entre elas a belíssima Sirmione. Prosseguiremos até Verona, palco da trágica história de amor entre Romeu e Julieta, fazendo um tour de contato por esta cidade, rica em palácios e  monumentos, que foi a segunda mais importante do Império Romano. Em curto espaço de tempo, estaremos em Veneza.  Hospedagem no Hotel Amadeus.

4º dia – Qui – VENEZA

A Sereníssima, a única e incomparável cidade que flutua na história, montada sobre as lagunas que brotam do mar Adriático. Tour completo pela mais romântica cidade européia, e de todo o mundo, incluindo a Piazza San Marco, “o mais elegante salão da Europa” nas palavras de Napoleão; a Basílica di San Marco, a Igreja de Ouro com sua sala de diferentes estilos; a Ponte dos Suspiros; o grandioso cenário do Gran Canale com seus majestosos palácios, como  o CadOro; e a bela Ponte de Rialto. Tarde livre. Um passeio de vaporetto ou de gôndola.

5º dia – Sex – Roma

Italia/Roma é simplesmente o melhor lugar que já conheci, fomos conhecer a Torre do relógio, e já era tarde quando estávamos lá.

– Realmente é lindo tudo isso, foi o melhor presente que eu poderia ter ganhado. – Abracei meus pais.

Olhei para trás e avistei dois homens encapuzados vindo em nossa direção, foi tudo muito rápido, em questão de segundo meus pais estavam no chão gritando.

– Olha só, uma humana não é atingida pelos meus dons, que interessante, aposto que Aro vai gostar de saber disso. – Era uma voz feminina, mas não prestei atenção nela, eu estava ajoelhada ao lado de meus pais, Renée e Carlisle gritavam.

– Parem, eles estão sofrendo!  – Implorei para eles, papai e mamãe pararam de gritar.

Não vi mais nada depois disso. Despertei em um quarto escuro olhei ao redor e não avistei meus pais, só encontrei uma loira me olhando.

– Então… Vejo que já acordou, siga-me, por favor, meu senhor deseja sua presença. – Era mesma voz feminina que eu ouvi antes, olhei para ela e me assustei com seus olhos vermelhos. A segui até uma sala grande, onde tinha três cadeiras.

– Olá humana… Que bom que acordou, chamo-me Aro e você?

– Isabella Cullen… Cadê meus pais?

– Calminha Isabella, fiquei sabendo que você foi imune aos dons de minha querida Jane. – Apontou para a loira.

– O que são vocês?  – Perguntei confusa, por que eu tava ali? Porque eles me chamavam de humana? Eles também são!

– Me daria a Honra de tocar suas mãos? Devo-lhe uma explicação para tudo isso, então vou explicar… Nós somos vampiros… – Gargalhei.

Quem é o doido que falou para ele que vampiros existem? Será que eles são de um tipo de seita?

– Continuando… – Me ignorou – Meu dom é ler cada centímetro da sua mente em um toque. – Ele levantou a mão para que eu o tocasse, todos eram brancos e pálidos, e tinham olhos vermelhos, bem bizarros.

Coloquei minhas mãos na sua.

– Impressionante… – Depois de uns minutos ele falou. – Imagino como seu Dom cresceria se você fosse uma de nós.

Tudo foi tão rápido, dois vampiros vieram em minha direção e novamente tudo ficou escuro, mas eu me sentia pegando fogo, eu gritava, juro que gritava para que me matasse, a dor era insuportável, não me lembro corretamente, mas depois de um tempo o ardor começou a diminuir, e eu comecei a ouvir as coisas, ouvia vozes, sentia cheiros, pareciam distantes, mas mesmo assim eu conseguia distinguir uns. Abri os olhos e estava em uma maca, no centro da sala que vi pela ultima vez.

– ELA DESPERTOU MESTRE! – Jane anunciou para o Aro, era impressionante, eu conseguia ver tudo mais real, tudo mais colorido, e ouvia sons de carros e passos, era totalmente insano.

– Minha Jovem Isabella, vejo que despertou a Imortalidade caiu muito bem para você, e para seu pai, mas não posso dizer o mesmo de sua mãe.

– O que aconteceu com minha mãe? – Perguntei desesperada, pensei em me sentar na cama, mas em um átomo de segundos eu já estava em pé, era surpreendente a minha velocidade.

– Ela não teve a mesma sorte que você e seu pai, eu transformei você e ele, mas deixei-a para Felix que não teve cuidado suficiente e ela não sobreviveu, ou melhor, ele não conseguiu parar de beber o sangue dela. – Estaquei, fiquei imóvel feito uma estatua, minha visão ficou vermelha, eu estava com raiva, muita raiva, queria chorar, mas não conseguia, vi meu pai entrando na sala, sendo empurrado por um dos guardas de Aro.

– Eu… Vou… Matar… Vocês. – Foi o que consegui falar, não sabia o que tava acontecendo comigo, eu me encolhi e senti um  elástico saindo de dentro de mim.

– Bella. – Meu pai correu em minha direção, consegui abrir uma passagem pela minha bolha para ele entrar.

– Agora vocês são Isabella Volturi e Carlisle Volturi. Felix, por favor, providencie sangue humano para eles – Aro falou para um dos guardas.

– NÃO, EU NÃO VOU FICAR AQUI, NEM MEU PAI – Rosnei.

Meu pai se colocou ao meu lado e olhou para Jane.

– Jane querida, mostre-nos a porta de saída. – Jane seguiu até uma porta, Aro ficou olhando para nós com os olhos semi-abertos.

– Descobri que posso manipular as pessoas, deixe eu e Bella ir embora e eu não farei nada a vocês. – Eles estavam em desvantagem, meu escudo nos protegia, e meu pai poderia simplesmente tomar “tudo” deles.

No fim fizemos um trato, fomos embora em paz, e eles ficaram em paz. Descobrimos que vampiros tinham Lei: Não poderia revelar nossos segredos a nenhum humano. Meu pai inventou uma teoria que poderíamos viver de sangue animal, nunca matamos e nem provamos sangue de nenhum humano, por esse motivo, de se alimentar de sangue animal, nossos olhos não eram vermelho, eram um amarelo-caramelo, meio difícil de distinguir. Aprendemos a controlar nossas cede, Meu pai tem um alto controle incrível, anos e anos testando, e por fim ele é medico e consegui ficar em contato de sangue humano sem ter vontade de atacar a pessoa. Mudamos durante anos e anos, eu sempre aprendendo e descobrindo coisas e lugares novos, lugares que eu sempre quis conhecer.

# # # # Fash Back OFF # # # #

  1. Olá,comecei a ler suas fics agora e estou amando! / /

    BJS!!!!!

  2. Posta +++++++! please. Suas fics são D+. Bjs

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: