Capitulo 10

N/A: Sabe… até fiz meu seguro de vida, mas espero não usa-lo… ENTÃO NÃO ME MATEM *—*

==== X ====

Capitulo 10 – Última noite

PDV Edward

O caminho todo Bella beijava-me e dizia que me amava, era normal ela fazer isso, mas muitas vezes isso me assustava. Parecia mais como se nunca mais fossemos nos tocar.

– Eu amo saber que você corresponde ao sentimento que sinto por você. – Confessei beijando seus lábios – Me diz para onde estamos indo?!

– Que curioso! – Riu – Espere, logo chegaremos.

Não demorou muito para o taxi parar. Bella pagou o motorista e saímos do carro. Encarei o hotel a nossa frente.

– Presente de Charlie.- Senti seus dedos entrelaçando-se com os meus. – Vem.

Entramos no Hall do Palace Hotel’s, o melhor hotel de Forks. Caminhamos juntos até a recepção.

– Boa noite, que posso ajudá-los?! – Uma senhora nos atendeu.

– Temos um quarto reservado aqui no nome de Isabella Swan. – Minha namorada falou.

– Sim. – A senhora sorriu para nós – Aqui está o cartão do seu quarto. – Passou para mim o quartão – Aproveitem suas estadias aqui.

– Claro. – Sorri – Pelo menos foi isso o que ela disse. – Apontei para Bella.

– Edward! – Minha namorada me bateu – Vamos logo!

Fomos para o elevador, eu conhecia aquela expressão em seu rosto. Ela estava nervosa.

PDV Bella

Eu não podia me chatear com Edward por tão pouca coisa, eu simplesmente não devia desperdiçar nosso tempo com tolices.

– Me desculpa, não queria te deixar chateada. – Ele murmurou se encostando do outro lado do elevador. Apertei o botão para o 14º andar.

Caminhei até ele e o abracei colando nossos corpos, inalando seu cheiro delicioso.

– Não há o porquê de se desculpar. – Beijei seu pescoço – Eu quero que hoje seja a nossa melhor noite, não vamos brigar.

– A melhor?! – Deu um sorriso safado.

– A melhor! – Garanti.

O elevador parou. Saímos abraçados procurando nas portas o numero correspondente ao nosso quarto.

– É esse. – Edward passou o cartão na porta, abrindo-a. – Uau, isso é… lindo.

Olhei por cima de seu ombro. De fato, o quarto era magnífico.

– Sim. – Sorri empurrando-o para dentro do quarto e fechando a porta – Lindo e é para nós dois.

Os braços de Edward enlaçaram minha cintura puxando-me contra seu corpo e colando nossos lábios.

– Você está perfeita… – Sussurrou contra meus lábios, deslizando a ponta de seus dedos por meus braços desnudos.

– Eu pensei que sempre fui perfeita. – Fingi estar chateada, Edward riu mordendo meu pescoço. – Isso faz cócegas!

– Era para ser excitante…

– Vem.

O guiei para a enorme cama. Edward caiu sentado puxando-me para seu colo. Coloquei uma perna de cada lado de seu corpo e o beijei ardentemente.

Suas mãos subiam por minhas coxas erguendo meu vestido, já minhas mãos se ocupavam em tirar seu terno e as jogaram o no chão, indo para os botões de sua camisa branca e os abrindo. Sai de seu colo, abri o zíper do meu vestido deixando-o deslizar, quando ele chegou aos meus pés o chutei para o lado.

=== Link seguro e Obrigatório ===

http://listen.grooveshark.com/#/s/Light+On/2Htiwo

ou

http://www.youtube.com/watch?v=7K5Q65pqmlM&ob=av2n

=====

David Cook – Light On

Nunca disse muito
Com medo de não ser o suficiente
Apenas tente manter meu ânimo
Quando não haver razão na angústia
Isso sinceramente não importa
Palavras nunca poderiam me fazer ficar
Palavras nunca tomarão meu lugar
Quando você souber que eu estou partindo

Tente deixar uma luz acesa quando eu me for
Algo em que eu possa contar para voltar pra casa
Algo que eu possa sentir à noite
Uma luz branca, uma chama para me manter aquecido
Tente deixar uma luz acesa quando eu me for
Que mesmo durante o dia, brilhe
E quando for tarde da noite você poderá olhar para dentro de si
Você não se sentirá tão sozinha

Você sabe que nós seguíamos numa estrada para baixo
Aquilo parece mil anos atrás.
Minhas costas à uma porta fechada e meus olhos às estações
Aquilo estendido embaixo de meus calcanhares
E você não sabe como isso é ruim
Deixar a única pessoa em que eu sempre acreditei

Tente deixar uma luz acesa quando eu me for
Algo em que eu possa contar para voltar pra casa
Algo que eu possa sentir à noite
Uma luz branca, uma chama para me manter aquecido
Tente deixar uma luz acesa quando eu me for
Que mesmo durante o dia, brilhe
E quando for tarde da noite você poderá olhar para dentro de si
Você não se sentirá tão sozinha

Às vezes parece que fomos abandonados pela sorte
Quando o sinal continua se rompendo
Enquanto esses fios atravessam meu cérebro
Você iniciará meu coração novamente
Quando eu voltar

Tente deixar uma luz acesa quando eu me for
Algo em que eu possa contar para voltar pra casa
Algo que eu possa sentir à noite
Uma luz branca, uma chama para me manter aquecido
Tente deixar uma luz acesa quando eu me for
Que mesmo durante o dia, brilhe
E quando for tarde da noite você poderá olhar para dentro de si
Você não se sentirá tão sozinha

Edward sentou-se no meio da cama, voltei para lá e me ajoelhei no colchão de frente para ele.

– Eu te amo, nunca duvide disso. – Sussurrei contra seus lábios. – Acredite em mim, nada que aconteça ira mudar o que sinto por você.

– Eu confio em você… – Sorriu mordendo os lábios. Edward se ajoelhou colando nossos corpos, seus braços enlaçaram minha cintura delicadamente.

Seus lábios juntaram-se com os meus, sua língua pediu passagem e eu cedi.

Um beijo calmo, lento, deliciosa e eu tentei ao máximo guardar seu gosto e textura, pois poderia ser um dos últimos beijos que daríamos.

Só de pensar no que terei de fazer meu peito ardeu… como eu iria viver sem ele?! Como seria minha vida sem sua presença, seus beijos, seus carinhos…

– Eu nunca quero te perder… – Sussurrou ele deslizando suas mãos para minhas costas, abrindo o feixe do meu sutiã. Deitou-me na cama com seu corpo vindo sobre o meu. – Eu não saberia viver sem você princesa…

Fechei os olhos impedindo que as lágrimas rolassem. Ele ia me odiar tanto…

Gemi ao sentir começar a Edward distribuir beijos por todo meu busto, descendo para minha barriga e voltando para meu beijar. Arrastei minhas unhas por suas costas.

– Eu preciso tanto de você…

– Você me tem Bells, para sempre!

Eu queria tanto que ele tivesse razão. Se pelo menos houvesse alguma maneira de não deixá-lo.

Seus lábios voltaram a se chocar contra os meus. Suas mãos hábeis e macias deslizaram pela lateral do meu corpo, chegando ao cós de minha roupa intima.

Edward afastou-se para tirá-la e logo em seguida voltou a me beijar. Escorreguei minhas mãos por seu peito até o botão de sua calça, abrindo-a. Meu-futuro-ex-amado-namorado a retirou com os pés.

Logo sua boxer preta estava no chão do quarto. Edward abriu minhas pernas, pronto para me penetrar. O puxei pela nuca colando nossas testas.

– Me ama como se não houvesse amanhã?! – Implorei em um gemido.

Edward assentiu. Fechei os olhos ao senti-lo penetrando-me lentamente. Meu corpo todo se arrepiou. Sem duvida, nunca me esqueceria de seus toques.

Seu corpo movia-se perfeitamente sobre o meu, agarrei seus braços enquanto gemia seu nome. Abri meus olhos e encontrei os seus fixos em mim.

Amor… Luxuria…

Era isso que seus olhos demonstravam – reflexo dos meus.

Puxei-o pela nuca deixando nossas línguas brincarem na boca um do outro. Giramos pela cama com ele parando sob meu corpo, suas mãos seguraram minha cintura ajudando-me a mover-se sobre seu corpo.

Quando o êxtase nos tomou, tombei em seu peito – exausta -, abraçando-o com força.

– Eu te amo… – Foram minhas ultimas palavras antes de cair no sono.

PDV Edward

Bella dormiu em meus braços dizendo que me amava. Sem dúvida, isso é o que eu quero. Dormir e acordar ao lado da mulher que amo.

– Eu também te amo minha princesa… – A coloquei ao meu lado e puxei o lençol para nos cobrir.

Bella inconscientemente passou uma de suas pernas ao redor de meu quadril.

Não demorou muito para que eu também dormisse.

Durante a noite Bella me acordou, implorando para que eu a amasse, e eu a satisfiz. Mostrando-lhe todo meu amor por ela através de palavras e gestos.

[…]

Senti mãos já conhecidas caminharem livres por minhas costas.

– Amor… quero comer.

– De novo?! – Murmurei sonolento – Bells… você me cansou tanto esta noite. – Bocejei sem abrir os olhos.

Ouvi sua gargalhada espalhar-se pelo quarto.

– Não estou falando disso… – Sua voz ficou mais próxima, pude sentir o peso de seu corpo moldando-se em minhas costas. – Vou ligar para o serviço de quarto, você quer algo?!

– O que você pedir está bom.

Virei-me para encará-la.

PDV Bella

Pelo modo como Edward me olhou eu devia estar acabada.

– O que houve com seus olhos… – Ergueu a mão tocando em minhas pálpebras.

– Nada… – Sussurrei dando de ombros. Eu só havia chorado a noite toda.

– Você chorou?!

– Não… – Levantei-me da cama, a fim de encerrar aquele assunto. – Vou pedir nosso café.

[…]

Edward sorriu enquanto levava sua torrada em á minha boca.

– Eu estava faminto. – Limpou a boca em um guardanapo – Gostosa… o que deu em você?!

– Por quê?! – Franzi a testa.

– Você estava tão… insaciável.

Mordi os lábios.

– E você não gostou?!

– Claro que gostei – Sorriu.

– Ótimo! – Tirei a bandeja da cama – Porque eu quero muito, muito mais.

Pude ver o volume crescer no meio de suas pernas. Puxei o lençol que tampava seu quadril. Tirei o roupão branco que eu usava e o atirei no chão.

E mais nada nos pararia…

PDV Edward

Bella e eu entramos no elevador, ela entrelaçou nossos dedos e me abraçou com força.

– Vamos de taxi?! – Indaguei.

– Não. – Murmurou um tanto tensa. – Meu pai mandou um empregado deixar meu carro aqui.

– Certo.

Fomos para o estacionamento e entramos em seu carro. Bella puxou-me pela nuca colando nossos lábios. Sua língua pediu passagem e eu cedi. Suas mãos puxavam meus cabelos, seus dentes mordiam meus lábios.

– Me desculpa… – Ela sussurrou contra meus lábios.

– Te desculpar?! – Indaguei rindo. – Por que?!

– Por nada. – Deu de ombros colando nossos lábios em um selinho demorado para logo depois beijar meu pescoço e ligar o carro.

Todo o caminho Bella evitou me olhar, quando seu carro parou em frente a minha casa, ela não destravou as portas, somente encostou a cabeça no banco e batucou os dedos no volante.

=== Link seguro e Obrigatório ===

http://listen.grooveshark.com/#/s/Always+Be+My+Baby/1ZXzLY

ou

http://www.youtube.com/watch?v=wDYIoyYoHnc

=====

David Cook – Always Be My Baby (Sempre será meu Amor)

Nós fomos como um, ‘baby’
Por um momento no tempo
E parecia eterno
Que você seria sempre minha
Agora você quer ser livre
Então eu estou deixando você voar
Porque sei que no meu coração, ‘baby’
Nosso amor nunca irá morrer não

Você sempre será uma parte de mim
Sou uma parte indefinida de você
Garota você não sabe que você não pode escapar de mim
Ooh querida porque você sempre será meu amor
E vamos resistir
Tempo não pode apagar um sentimento tão forte
Não tem como, você nunca irá se livrar de mim
Ooh querida porque você sempre será meu amor

Eu não vou chorar não
E não vou implorar para você ficar
Se você estiver determinada a partir garota
Eu não ficarei no seu caminho
Mas inevitavelmente você irá voltar novamente
Porque você sabe que no seu coração, ‘baby’
Nosso amor nunca acabará, não

Você sempre será uma parte de mim
Sou uma parte indefinida de você
Garota você não sabe que você não pode escapar de mim
Ooh querida porque você sempre será meu amor
E vamos resistir
Tempo não pode apagar um sentimento tão forte
Não tem como, você nunca irá se livrar de mim
Ooh querida porque você sempre será meu amor

Eu sei que você voltará garota
Quando seus dias e noites estiverem um pouquinho mais frios
Eu sei que você estará de volta querida
Oh querida acredite em mim é apenas uma questão de tempo

Você sempre será uma parte de mim
Sou uma parte indefinida de você
Garota você não sabe que você não pode escapar de mim
Ooh querida porque você sempre será meu amor
E vamos resistir
Tempo não pode apagar um sentimento tão forte
Não tem como, você nunca irá se livrar de mim
Ooh querido porque você sempre será meu…meu amor

Você sempre será uma parte de mim (Você sempre será)
Sou uma parte indefinida de você
Garota você não sabe que você não pode escapar de mim?
Ooh querida porque você sempre será meu amor
E vamos resistir (Vamos resistir)
Tempo não pode apagar um sentimento tão forte
Não tem como, você nunca irá se livrar de mim
Ooh querida porque você sempre será meu amor
você sempre será meu amor

– Edward. Precisamos conversar. – Murmurou ainda sem me olhar.

– Claro amor.

Ela fechou os olhos como se tivesse levado um soco, quando os abriu olhou-me com indiferença.

– Sabe, agora você já pode parar de me chamar assim… – Sorriu – Afinal, já nos divertimos tempo suficiente.

– O-oque?! – Indaguei sem entender.

– Não se faça de idiota. – Falou fria – Você sabia que essa hora ia chegar.

– Do que raios você está falando?!

– Edward… – Ela bufou – Eu sabia que você era lerdo, mas nem tanto. – Riu ruidosamente – Então vou simplificar. Foi muito prazeroso o tempo que passamos, mas sabe… tem que acabar.

PDV Bella

Esperei pela fúria de Edward, que não veio. Ele abaixou a cabeça e olhou para as próprias mãos.

– Então pra você foi só isso… – Sussurrou – Prazer…

Eu queria que ele gritasse, me xingasse, me chamasse de todos os palavrões que conhecesse, mas ele não estava agindo como eu esperava… ele estava tornando tudo mais difícil e doloroso – para mim.

– Claro. – Consegui Manter minha mascara de indiferença – Ou você acha que eu teria um relacionamento com alguém como… você.

– Então todas as vezes que você disse “eu te amo” eram mentira… – Murmurou com a voz embargada. – Eu pensei que você fosse diferente de sua mãe, mas estava totalmente enganado. – Ele socou o painel do meu carro. – É CLARO QUE VOCÊ NÃO IA QUERER NADA COM ALGUÉM COMO EU. – Gritou. – EU SOU POBRE, CERTO?! QUE FUTURO VOCÊ IA TER AO MEU LADO?!

Engoli em seco. Eu não queria magoá-lo… mas era preciso.

– Você está certo. – Dei de ombros. – Que futuro eu teria ao seu lado…

– SABE O QUE QUAL FOI MEU ERRO?! – Ele puxou-me pelo braço quase colando nossos rostos. – Meu maior erro foi ter me entregado por completo a você, foi ter me apaixonado por uma patricinha mimada que só estava buscando prazer sexual ou o prazer de ver alguém sofrer… – Soltou meu braço e apoiou as mãos na testa – E VOCÊ CONSEGUIU! SIM, CONSEGUIU DESPEDAÇAR MEU CORAÇÃO! – Esbravejou destravando a porta, saiu do carro e virou-se para me olhar. – Esqueça que um dia eu disse que você é a mulher da minha vida. – Cuspiu ele, seus olhos estavam vermelhos e brilhavam por conta das lágrimas acumuladas ali. – Você me da nojo. Você é igual a sua mãe! Eu sou mesmo um burro!

Fechou a porta com força, segui Edward com meus olhos. Ele deu a volta pelo carro e chutou a lixeira, quando ele entrou encostei minha testa no volante deixando as lágrimas rolarem.

PDV Edward

– Edward que bom que…

Ignorei Emmett e subi para o meu quarto. Sentei-me na cama tentando raciocinar tudo que havia acontecido. Como ela pode fazer isso comigo?!

Eu sempre pensei que havia encontrado a pessoa certa para mim, que me amasse. Mera ilusão.

Fechei os olhos lembrando todas as vezes que nos amamos, ou melhor, que eu a amei. Céus, como ela pode…?

As lágrimas rolavam por meu rosto. Nunca pensei que algo assim iria acontecer, para mim, ela sempre me amou assim como eu a amo. Como pude ser tão tolo? Deixei-me levar tão fácil…

Peguei um porta-retrato que estava sobre o criado mudo, nossa foto.

Toquei a foto em que nos beijávamos. Como eu iria viver sem ela?! Ontem, enquanto fazíamos amor ela dizia feito louca que me amava, mas agora doía tanto saber que fora tudo mentira.

A porta do quarto se abriu e Emmett passou por ela.

– Edward o que está acontecendo mano? Porque está chorando? Cadê Bella?!

– Emmett me deixa só! – Levantei-me – E BELLA?! – Meu tom de voz aumentou – FODA-SE ELA! – Joguei o porta-retrato contra a parede.

Emm me olhou assustado, mas saiu do quarto. Caminhei até os restos do porta-retrato e peguei a foto que estava entre os cacos.

Voltei até minha cama e me deitei ali. Não sei exatamente quanto tempo fiquei deitado ali, ouvi a porta se abrir, mas não abri os olhos nem me movi.

– Oh querido… – Senti a cama se afundando e as mãos de minha mãe acariciavam meus cabelos. – Conte-me o que houve…

– Mãe. – Abri meus olhos para deitar em suas pernas – E-ela terminou tudo…

– Bella?!

– Foi tudo tão horrível. – Balancei a cabeça. – Nunca pensei que ela me trataria daquele jeito.

– Querido, isso… Bella te ama, ela nunca faria isso com você.

– Eu também pensei isso. – Voltei a fechar os olhos – Eu não quero vê-la nunca mais.

– Nunca diga nunca meu filho. – Esme beijou minha cabeça – Você a ama e eu acredito que ela te ame.

– Não! Ela nunca me amou, foi ela quem deixou isso bem claro. – Suspirei.

Se eu nunca signifiquei nada para ela, eu também iria torná-la algo insignificante em minha vida, mesmo amando-a.

=== Link seguro e Obrigatório ===

http://listen.grooveshark.com/#/s/Keep+holding+on/24GY99

ou

http://www.youtube.com/watch?v=MmukW1sNlIk

=====

Avril Lavigne – Keep Holding On (Continue Agüentando firme)

Você não está sozinho
Juntos nós agüentaremos
Eu estarei ao seu lado
Você sabe que segurarei sua mão
Quando ficar frio
E parecer o fim
Não há para onde ir, você sabe que eu não cederei
Não, eu não cederei

Continue agüentando firme
Porque você sabe que conseguiremos, nós conseguiremos
Apenas seja forte
Porque você sabe que eu estou aqui por você
Não há nada que você possa dizer,
Nada que você possa fazer
Não há outro jeito quando se trata da verdade
Então continue agüentando firme
Porque você sabe que conseguiremos, nós conseguiremos

Tão longe, eu gostaria que você estivesse aqui
Antes que seja tarde demais, isso tudo poderia desaparecer
Antes que as portas se fechem, isso chegue ao fim
Mas com você ao meu lado, eu lutarei e defenderei
Eu lutarei e defenderei

Escute-me quando digo, quando digo
Que acredito que nada mudará, nada mudará o destino
O que quer que seja, nós resolveremos perfeitamente

[Refrão]

PDV Bella

Encostei minhas costas na porta de casa, deixei meu corpo escorregar por ela.

Merda!

Porque Renée me fez fazer isso?! Como seria minha vida sem ele? Edward com certeza nunca mais iria querer olhar em minha cara.

Fechei os olhos enquanto suas palavras ecoaram em minha cabeça…

– Então todas as vezes que você disse “eu te amo” eram mentira… – Murmurou com a voz embargada. – Eu pensei que você fosse diferente de sua mãe, mas estava totalmente enganado. – Ele socou o painel do meu carro. – É CLARO QUE VOCÊ NÃO IA QUERER NADA COM ALGUÉM COMO EU. – Gritou. – EU SOU POBRE, CERTO?! QUE FUTURO VOCÊ IA TER AO MEU LADO?!

Engoli em seco. Eu não queria magoá-lo… mas era preciso.

– Você está certo. – Dei de ombros. – Que futuro eu teria ao seu lado…

– SABE O QUE QUAL FOI MEU ERRO?! – Ele puxou-me pelo braço quase colando nossos rostos. – Meu maior erro foi ter me entregado por completo a você, foi ter me apaixonado por uma patricinha mimada que só estava buscando prazer sexual ou o prazer de ver alguém sofrer… – Soltou meu braço e apoiou as mãos na testa – E VOCÊ CONSEGUIU! – Esbravejou destravando a porta, saiu do carro e virou-se para me olhar. – Esquece que um dia eu disse que você é a mulher da minha vida. – Cuspiu ele, seus olhos estavam vermelhos e brilhavam por conta das lágrimas acumuladas ali. – Você me da nojo. Você é igual a sua mãe! Eu sou mesmo um burro!

Puxei minhas pernas contra meu peito.

Sim, talvez Edward tivesse razão, eu sou como Renée, ou talvez pior, muito pior.

Eu nem se quer tentei lutar para ficar com ele… mas do que adiantariatentar lutar se no fim eu perderia?! Renée jogaria mais sujo do que já jogou, eu não poderia simplesmente por o sonho de Edward em risco, eu não podia ser tão egoísta assim.

– Bella querida, o que houve?!

Abri os olhos vendo Charlie agachado na minha frente.

– P-pai! – O enlacei pelo pescoço. – Me abraça. Ele fez o que pedi, deitei minha cabeça em seu ombro enquanto tentava controlar meu choro. – Ela conseguiu…

– Shhh… – Ele acariciou minhas costas – Vou te levar para seu quarto.

Meu pai passou seus braços embaixo de minhas pernas e suas mãos em minhas costas. Encostei minha cabeça em seu peito.

– Aconteceu algo com Bella?!

Era a voz de Renée…

Abri os olhos e lhe olhei com ódio.

– Você já fez o suficiente. – Charlie murmurou passando por ela e subindo as escadas.

Meu pai me deixou em meu quarto. Abracei meu travesseiro contra meu peito tentando tampar o enorme buraco que ali se formara, mas eu teria de me acostumar com essa dor…

Fechei os olhos lembrando dos momentos incríveis que passamos em meu quarto, em minha cama… atos maravilhosos que – infelizmente – não voltariam a ser consumados.

N/A: Sério, acho que ficou muito ruim, eu sou péssima em drama. Queria pedir para vocês compreenderem. Se eu deixasse os 2 juntos a fic não ia ter acontecimentos, conseqüentemente seria finalizada de uma forma horrível… 2º FASE VAI TER MUITAS EMOÇÕES.

P.S: JÁ COMECEI O CAPITULO 11 DE IBTFY

AVISO: GENTEE MINHA ONE-SHOT GANHOU NO CONCURSO DE MELHOR ONE-SHOT NO TWICONTEST. E COMO O PROMETIDO JÁ ESTOU ESCREVENDO O BÔNUS PARA ELA.

  1. aiii Cáah ficou mara
    chorei litros sua Mal

    esperando o cap 11

    bjus………….><

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: