Capitulo 19

N/A: Primeiro queria me desculpar, sim eu sei que fiquei bastante tempo sem postar, mas tenho motivos: PROVAS & Trabalhos.

 

Todas sabem que eu fiquei afastada por causa da catapora isso me prejudicou um pouco na escola agora estou fazendo trabalhos para repor as faltas e provas para recompensar as avaliações perdidas.

Me desculpem 😦

 

2º Fase – Capitulo 19 – Dia dos HOMENS.

 

POV Bella

 

– A casa só tem seis quartos… – Renée falou – E somos onze, três casais mais nós cinco.

 

Havíamos acabado de chegar em casa e estávamos dividindo os quartos.

 

– Eu posso dormir com a Rose. – Anthony fez menção de caminhar até Rosalie, mas eu o puxei pela gola da camisa. – Claro, se o noivo dela não se incomodar de dormir no sofá.

 

Revirei os olhos.

 

– Você vai dormir comigo. – Apontei para o pirralho – Edward fica em seu quarto.

 

– Ou no meu…

 

Mordi os lábios irritada.

 

– Tânya Banana, nem vem querer rouba o meu tio da minha tia! Eu colo chiclete no seu cabelo.

 

– Pronto.  – Murmurei, encerrando o assunto – Edward fica no quarto de Anthony e o pequeno dorme comigo. Esme e Carlisle em um, Tio John e Tia Eliza em outro, Rosalie e Emmett obviamente também vão dormir juntos, Tânya e Renée ficam nos dois quartos que sobram. Resolvido.

 

– Beleza.

 

– Por mim tudo bem.

 

Levei minha mala e a de Anthony para cima. Edward cavalheiro como sempre, levou a sua e de Renée – não antes de olhar torto para ela.

 

– Hello… – Tânya balançou os braços – Quem vai levar a minha?

 

– Você tem duas mãozona, carrega você.

 

– Anthony, não fale assim. – O repreendi.

 

– Emmett pega para você Tânya. – Rosalie sorriu e virou-se para o grandão. – Não é amor?

 

– Não!

 

– Emmett!

 

– Certo, certo…

 

Deixei Anthony em meu quarto, o garoto estava quase desmaiando de sono. Depois sai do quarto e fui até o que Edward estava, no fim do corredor.

 

Bati na porta.

 

– Pode entrar.

 

Rodei a maçaneta e coloquei o rosto para dentro.

 

– Oi.

 

Edward parou de mexer em sua mala e virou-se para mim, sorrindo.

 

– Bella… – Caminhou até mim e enlaçou minha cintura. – Sentiu saudades?

 

Revirei os olhos rindo.

 

– Só vim trocar seus lençóis, você não vai querer dormir com o Barney.

 

– Obrigada. – Seus lábios colaram nos meus – Vou trocar de roupa.

 

Edward soltou-se de mim, voltou até a cama e pegou umas peças de roupa que estava lá e foi para o banheiro.

 

Suspirei tristonha, ele poderia ter se trocado aqui, eu não ia me incomodar, muito menos me sentir constrangida.

 

Será que ele ligaria se eu desse uma espiada?!

 

Afastei os pensamentos daquele homem gostoso se trocando na minha frente e caminhei até o closet, tirando de lá lençóis limpos e sem desenhos.

 

Substitui os lençóis.

 

– Obrigada. – Meu corpo tremeu com a voz suave de Edward em meu ouvido. Seus braços enlaçaram minha cintura e seu rosto pousou em meu ombro.

 

Deixei minha cabeça cair para trás.

 

Gemi quando os lábios de Edward escorregaram por meu pescoço e suas mãos me apertavam mais contra seu corpo.

 

– Edward…

 

– Se eu pedir para você dormir aqui comigo, você dorme?! – Suas mãos infiltraram-se em minha blusa, acariciando minha barriga.

 

– Eu adoraria, mas…

 

– Mas…? – Seus dentes arranharam minha orelha. – Mas o que Bells?

 

Eu estava quase desfalecendo em seus braços, mas o grito no corredor esclareceu as coisas.

 

– TIA BELLA, VEM!

 

Edward riu em meus cabelos. Suas mãos me viraram de frente para ele.

 

– Isso responde sua pergunta? – Mordi os lábios.

 

– Você já tem companhia essa noite. – Ele fez bico, mas logo sorriu. – No entanto, sou paciente e muito insistente.

 

Eu ri. Enlacei seu pescoço com meus braços e beijei sua boca.

 

– TU TA SURDA?

 

Me afastei de Edward.

 

– Ele só ficou poucas horas próximo de Emmett e já aderiu a palavra “tu” no vocabulário.

 

– Meu irmão é má influência…

 

– Má?! Emmett é uma péssima influência. – Ri. Dei-lhe mais um beijo e me afastei – Boa noite.

 

– Boa noite.

 

Sai de seu circulo de braços e abri a porta.

 

– Até amanhã – Pisquei para ele – Tranque a porta, não quero que Tânya encontre um pretexto para entrar aqui.

 

Edward riu.

 

– Sim senhora.

 

Fechei a porta e fui para meu quarto, encontrando Anthony na cama, embolado nos lençóis.

 

– Quer comer algo pequeno?

 

– Não… – Ele apoiou a cabeça nas mãos.

 

– Certo. Vou tomar um banho e volto para dormirmos.

 

– Beleza.

 

 

=== – No Outro Dia – ===

POV Edward

Lavei meu rosto, escovei os dentes e sai do quarto. Quando estava entrando na sala de jantar um pequeno corpo chocou-se contra mim.

 

– Ai… – Anthony resmungou, caído no chão.

 

– Eu disse para você não ir correndo. – Renée o repreendeu.

 

Deixei meus olhos vagarem pela mesa, buscando por Bella, mas não a achei.

 

– Onde está sua tia?! – Estendi a mão para ele, ajudando-o a se levantar.

 

– To indo acordar ela. – Ele sorriu socando minha coxa.

 

– Tem certeza que quer brincar de soco? – Ergui o braço no ar, mostrando meu bíceps.

 

– Tava só zuando. Acha que vou sair no Fight com você?! – O garoto riu amedrontado. – Vou acordar minha tia.

 

– Vou com você. – Eu abracei suas pernas e o joguei sobre meu ombro.

 

– Edward, você vai derrubar o garoto. – Minha mãe me repreendeu.

 

Revirei os olhos.

 

– Quer descer Anthony? – Indaguei.

 

– Nem sonhando. – Gargalhou – Come on, vamos acordar a Bella adormecida.

 

Ri.

 

Enquanto subia as escadas, nos dois continuamos conversando.

 

Era evidente que o garoto sentia falta de uma companhia masculina.

 

– Que tal nós dois sairmos depois do café? – Eu o coloquei no chão quando estávamos na frente da porta do quarto de Bella.

 

– Foi mal, mas gosto de mulher.

 

Revirei os olhos.

 

– Nos não vamos ter um encontro. Só vamos sair nós dois, sem mulheres chatas no nosso pé.

 

– Tipo… Dia do Tio e do Sobrinho?!

 

– Sim. – Sorri – Um dia só dos homens.

 

– Demoro.

 

Abri a porta do quarto de Bella.

 

– Vamos acordá-la como?

 

– Com água?!

 

Torci os lábios.

 

– Acho que sua tia iria acordar nervosa, e nem deixaria nós dois sair.

 

– Pior. – Ele sorriu.

 

Entramos no quarto. Bella estava esparramada pela cama, toda embolada em um lençol. Anthony e eu nos aproximamos.

 

– Com beijos? – Sugeri.

 

– Tudo bem. – Ele subiu na cama e eu me sentei na beira. – Mas você fica com essa bochecha ai e eu com essa aqui, não quero beijar sua baba.

 

Revirei os olhos. Me deitei ao lado de Bella, Anthony me imitou. Pousei minha mão em sua cintura e esmaguei meus lábios em sua bochecha, assim como Anthony.

 

Aos poucos Bella foi despertando.

 

– Bom dia! – Eu e Anthony exclamamos juntos.

 

Bella sorriu.

 

– Bom dia… – Sussurrou um pouco grogue.

 

– Ta na hora de levantar preguiçosa. – Anthony apertou o nariz dela e pulou da cama. – Vamos tomar café.

 

– Certo. – Bella se sentou na cama. – Podem ir indo que eu já desço.

 

– Beleza. – Anthony correu para fora do quarto, mas eu continuei ali, sentado ao seu lado.

 

– E você? – Bella tocou meu rosto.

 

– Vou te esperar… – Me deitei na cama.

 

– Tudo bem. – Bella debruçou sobre mim colando nossos lábios, sua mão deslizou pelo meu peito nu causando arrepios – Porque está sem camisa?

 

– Está calor – Dei de ombros. Seus dedos ainda brincavam em minha barriga. – Estou mais gostoso, né?

 

Ela riu e colou os lábios em minha orelha.

 

– Não posso dizer que você está gostoso… – Seus dentes arranharam minha orelha – Faz tempo que não provo.

 

– Podemos providenciar isso. – Apertei sua cintura e a puxei para cima de mim.

 

– Podemos sim… – Sussurrou contra minha meus lábios, abocanhando-os logo em seguida.

 

Apertei Bella contra meu corpo, enquanto nossas línguas se entrelaçavam sensualmente. Escorreguei minha s mãos para sua bunda e a apertei, Bella gemeu em meus lábios se apertando mais ainda contra mim.

 

Inverti nossas posições deixando-a sob meu corpo. Desci meus lábios para seu pescoço, usufruindo do maravilhoso gosto de sua pele.

 

– Oh Edward… – Suas mãos agarraram meus cabelos quando toquei sua coxa e ergui sua camisola.

 

– Bells… eu não agüento mais de saudades.

 

– Me ama amor… – Ela pediu, suas mãos desceram por minhas costas até o cós de minha bermuda e abaixaram a peça.

 

– Sim, amo…

 

– Edward, Bella, vocês tão ai?

 

Bella abafou um grito – de frustração – em meu pescoço.

 

– NÃO EMMETT! – Ela gritou – NÓS NÃO ESTAMOS!

 

– Aquele garoto mentiu para mim, vou descer uns cascudos nele, mas… espera, como você não ta ai se eu estou ouvindo você ai?

 

Rolei para o lado.

 

– Emm, nós já estamos descendo.

 

– Ok safadinhos estão de promiscuidades ai não é?!

 

– Estaríamos, se você não tivesse atrapalhado. Agora desça, estamos indo logo.

 

– Foi mal ai… sei como é ruim ser atrapalhado na hora que ta dando uma pim…

 

– Emmett!!

 

Sua risada foi ficando cada vez mais distante. Me apoiei no cotovelo para encarar Bella.

 

– Acha que nunca conseguiremos chegar até o fim?

 

Ela riu.

 

– Não, logo, logo eu volto a te agarrar.

 

– Espero que seja logo. – Sorri.

 

Levantei-me da cama e estendi a mão para ela.

 

– Pode ter certeza – Mordeu os lábios. – Agora vamos tomar café.

 

Ri.

 

– É bom se alimentar direitinho. – Puxei minha bermuda para cima – Quero você com bastante energia.

 

Ela sorriu e entrou no banheiro para trocar de roupa.

 

 

Descemos as escadas rindo, quando nos aproximávamos da sala de jantar podíamos ouvir o que Emmett falava.

 

– To dizendo, eles estavam de sacanagem…

– O que é sacanagem?!

– Sacanagem é quando dois casal tão d…

– Ursão, não polua a mente do garoto!

– E o que você tem haver com isso Emmett McCartney Cullen…

– Ai mãe, não precisa dizer meu nome inteiro!

– Emmett não fale assim com sua mãe.

Bella e eu entramos na sala de jantar rindo mais ainda.

 

– Você não muda, não é? – Bella abraçou Emm pelo pescoço.

 

– Ninguém acredita que vocês estavam de sacanagem…

 

– Nós não estávamos fazendo nada. – Enlacei a cintura de Bella e a puxei para a mesa.

 

– Não estavam porque eu atrapalhei.

 

Bella e eu ignoramos Emmett. Sentamos-nos a mesa junto com todos os outros.

 

– Vovó, posso ir assistir TV? – Anthony limpou as mãos – Terminei meu café.

 

– Claro querido.

 

Quando o garoto estava na porta soltou um arroto. Bella e Renée lançaram-lhe um olhar repreendendo.

 

– Melhor pra fora do que pra dentro. – Emm  concluiu.

 

[…]

 

 

POV Bella

 

 

Depois do café alguns de nós fomos para a sala. Eu e Anthony nos deitamos entrelaçados em um dos sofás, Edward deitei no outro sofá e colocou a cabeça no colo de Esme.

 

Thony deitou a cabeça em meu peito e encarou Edward e Esme, logo depois levantou a cabeça encarando-me com os olhos marejados.

 

– Tia, posso perguntar uma coisa? – Indagou com a voz embargada.

 

Todos que estavam na sala pararam de fazer o que estavam fazendo só para ouvir Anthony.

 

– O que quiser querido.

 

Anthony voltou a olhar em direção a Edward, depois olhou para mim novamente.

 

– Porque minha mãe não me quis? Eu sou tão chato e tão feio assim?!

 

Minha boca se abriu. Ele sempre soube que era adotado, mas poucas vezes tocava nesse assunto. Eu realmente estava surpresa com sua pergunta, assim como os outros.

 

– Não Anthony, você não é chato muito menos feio.

 

– Então por quê?!

 

Respirei fundo. Apertei meus olhos com força reprimindo as lágrimas. O que eu ia dizer a ele? Eu simplesmente não podia dizer – o que Renée me contou – que sua mãe o deixou na maternidade e sumiu, ele não merecia conviver com aquilo.

 

– Amor, eu não sei o motivo, mas uma mãe nunca abandonaria seu filho, pode ter acontecido varias coisas, não podemos julgá-la.

 

– Mas… Mas… – Anthony engoliu o choro – Tio Edward tem uma mamãe, você tem a vovó, Rose tem Tia Eliza, até a Tânya tem… eu também queria ter.

 

Olhei para todos que ele apontou, Esme, Rosalie e minha mãe choravam. Era impossível não se emocionar com a cena.

 

– Bom… – Limpei as lágrimas do garoto – Talvez um dia você a encontre.

 

– Você me ajuda?

 

– Se é isso o que você quer… – Sentei-me com Anthony em meu colo, suas pernas enlaçaram minha cintura e eu o abracei – Prometo que vamos encontrá-la.

 

– Eu te amo tia.

 

– Eu também meu amor, eu também… – Limpei minhas lagrimas e beijei a testa de Anthony. – Eu só tenho… medo.

 

– Medo, do que?

 

Como explicar a ele que sua presença em minha vida era essencial?!  Suspirei frustrada. Eu queria ter a chance de ter tido meu filho e muitas mulheres ai fora abandonam os seus…

 

– Medo de seus pais tirarem você de perto de mim pequeno, esse é meu maior medo.

 

Anthony sorriu e bateu na minha testa.

 

– Deixa de ser lesada, ninguém nunca vai me tirar de perto de você.

 

Rimos da ousadia do moleque. Ele nunca perderia a chance de me perturbar.

 

– Então pare de chorar Tonhão. – Baguncei seus cabelos – Vou te mostrar a lesada. – Esmaguei meus lábios contra os dele. – Pirralho.

 

– EW!!! – Anthony pulou para fora do sofá – Você beija tio Edward e vem me passar saliva, sua… sua… lesada!

 

Me levantei e corri atrás dele. Agarrei suas pernas fazendo-o cair no chão.

 

 

POV Edward

 

 

 

Bella e Anthony rolavam pelo chão, eu e minha mãe riamos da cena.

 

– Não sei quem é mais criança.

 

– Ele só se amam. – Minha mãe sorriu – O garoto só tem Bella como exemplo.

 

– Eu já acho que eles são bipolar. – Meu irmão riu – Acho não, eu tenho certeza. Uma hora estão chorando, outra dizendo que se amam e agora estão rolando pelo chão como duas crianças retardadas.

 

– Emmett – Chutei suas pernas – Nós também rolávamos pelo chão.

 

– E eu falei que não somos retardados?!

 

Revirei os olhos e me levantei do sofá.

 

– Ei Anthony. – Eu o chamei. O garoto parou sobre Bella e me olhou. – Já estou indo me arrumar para aquele lance.

 

– Também to indo.

 

– Se arrumar pra que? – Bella apertou o garoto contra seu peito.

 

– Sair Tia. – O garoto se levantou – é o dia dos homens.

 

– Como assim? – Bells segurou Anthony pela camisa. – Eu não posso ir?!

 

– Tia, você ouvi o que eu disse?! – O garoto bateu o pé – É dia dos HOMENS!

 

– E quem foi o idiota que fez esse maldito dia?!

 

– Tio Ed. – Ele riu. Torci os lábios e cruzei os braços. – Nois só vai ficar fora por umas horas, não precisa chorar.

 

– Você anda muito engraçadinho. Só vai sair se me prometer algo.

 

– Qualquer coisa.

 

Bella inclinou-se sussurrando algo em seu ouvido.

 

– Feito. – Ele sorriu. – Posso ir agora?

 

– Pode.

 

Seus pequenos braços enlaçaram o pescoço dela.

 

– Aonde vocês vão?! – Bella me perguntou.

 

– Não sei. – Dei de ombros – Anthony a onde você quer ir?

 

– Os YANKEES vão jogar hoje aqui na cidade, vai ser um clássico.

 

– Contra quem?! – Indaguei.

 

– Os bundões dos Dodgers, vai ser fácil, os Yankees são nos melhores.

 

– Vai sonhando garoto. – Revirei os olhos rindo – Ninguém para os Dodgers. Pegue sua camisa, vamos ver os Yankees perder.

 

– Vai sonhando manézão. – O garoto se levantou e caminhou até mim. – Aposto 10 dólares que os Yankees levam essa.

 

– Você tem 10 dólares? – Perguntei rindo.

 

– A tia Bella paga.

 

– Ótimo, sobrou para mim. – Bella se levantou e sentou-se ao lado de minha mãe no sofá.

 

– Qual é tia, to sem dinheiro, quebrei eu porquinho pra comprar a Rosa da Rose, lembra?!

 

– Ok… – Ela revirou os olhos. – Vá se arrumar então.

 

– Beleza. – O garoto correu e subiu as escadas.

 

Bella me puxou pela mão, fazendo com que eu me sentasse ao seu lado.

 

– Obrigada Edward. – Segurou minhas mãos – Anthony sempre quis ir a um jogo de Baseball, mas eu nunca pude levá-lo.

 

Sorri.

 

– Fique tranqüila, prometo tomar conta dele. – Colei meus lábios no seu – Vou me trocar, temos que ir rápido ou não encontraremos ingressos a venda.

 

– Ok.

 

[…]

 

– Porque eu não posso ir?! – Meu irmão gritou da porta.

 

Anthony se debruçou na janela do carro e gritou de volta.

 

– PORQUE É SÓ PARA HOMENS.

 

Antes que meu irmão entendesse a indireta, sentei o garoto no banco, fechei o seu sinto e arranquei com o carro.

 

Liguei o som.

=== Link seguro ===

I’m in Miami Bitch – LMFAO

 

http://listen.grooveshark.com/#/s/I+m+in+Miami+Bitch/2uFODq

 

=== x ===

 

– Essa musica é muito doidona! – O garoto aumentou o volume do som.

 

– Sua tia sabe que você ouve esse tipo de musica?! – Indaguei, sem tirar os olhos da estrada.

Quando eu entro em cena
Vocês todos sabem quem sou, porque meu andar marca

Como o malandrão da escola, gangsta de verdade
Eu mexo com suas veias
Eu estou na cena
Eu tenho red bull e vodca na minha mão
Hei, você está mesmo gata nesse biquini de bolinhas, garota
Hei, é isso que eu quero fazer!
Tirar esse biquíni de bolinhas, garota

 

– Ela não precisa saber. – Ele riu e cantou a musica. – Drink all day Play all night Let’s get it poppinI’m in Miami bitch Drink all day Play all night Let’s get it poppin in Miami bitch.

Beber o dia todo
Jogar a noite toda
Vamos estourar
Eu estou em Miami, vagabunda!
Beber o dia todo
Jogar a noite toda
Vamos estourar em Miami, vagabunda!

 

 

– Musica estranha…

 

– Mas fala de Miami, combina com nosso dia.

 

– É, mas eu não quero tirar o biquíni de nenhuma garota.

 

– Eu quero.

 

 

Todo mundo nos amassos, amassos
Mãos no alto, alto
Estou sentindo a bunda dela, bunda
Do jeito que o negro não se importa.
Do jeito que o negro não se importa
Tenho um plano, qual sua oferta
Vamos brincar pelados de twister no meu hotel
Hei, você está mesmo gata! Nesse biquini de bolinhas, garota
Hei, é isso que eu quero fazer! Tirar esse biquini de bolinhas, garota

 

 

Torci os lábios, aquela musica me dava medo.

 

Olhei para o garoto que balançava a cabeça freneticamente no ritmo da musica. Ele estava vestido com a camisa dos Yankess, uma bermuda jeans, e um boné de baseball.

 

– Tia Bella nunca deixa eu sentar no banco da frente.

 

– Está certa ela, se a policia nos pega estamos ferrados.

 

– Pois é. – Ele sorriu e cantarolou o refrão.

 

Jogue suas mãos pra cima
Bote esta bunda pra cima
Jogue suas mãos pra cima
Estou em Miami, vagabunda
Bote bote essa bunda pra cima
Estou em Miami, vagabunda
Jogue, jogue, jogue, jogue suas mãos pra cima
Bote, bote, bote, bote essa bunda pra cima
Jogue, jogue, jogue, jogue suas mãos pra cima
Bote, bote, bote, bote essa bunda pra cima
Jogue, jogue, jogue suas mãos pra cima
Bote bote bote bote essa bunda pra cima
Bote essa bunda pra cima, bote essa bunda pra cima
Estou em Miami, vagabunda
Uuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuu

 

 

Assustado, desliguei o som.

 

– Ei, ele começar a cantar Bitch, Bitch, Bitch ooow.

 

– Essa musica é muito feia para um garoto tão bonito ficar cantando.

 

Ele rolou os olhos.

 

– Não diga que sou bonito, pega mal ok?

 

– Eu não sou gay! – Revirei os olhos – Namoro sua tia esqueceu?!

 

– Certo. – Ele riu – Ainda vai demorar muito para chegarmos ao estádio?!

 

– Não. – Olhei o GPS – Estamos há dois quarteirões.

 

– Beleza!

 

Não demorou muito para chegarmos ao estádio, com muita sorte compramos os dois últimos ingressos. Acabei me ferrando, os Yankess venceram meu time e o garoto foi o caminho todo até o shopping me provocando.

 

– Tio, quem são os melhores?! OS YANKESS!

 

 

POV Anthony

 

 

Eu estava super feliz, Os Yankess tinham dado um pau no time do Tio Ed, ele estavam me devendo 10 dólares e agora estávamos indo para a praça de alimentação.

 

– Eu quero um X-egg-bacon. – Falei, puxando a cadeira. – E uma coca, odeio Sprit, por favor.

 

Joguei na mesa o dinheiro que Tia Bella havia me dado.

 

– O que é isso?!

 

Olhei para ele surpreso. Tio Edward não sabia o que era dinheiro?!

 

– São notas de dinheiro, sabe, a gente compra coisas com elas.

 

– Eu sei que são notas. – Ele revirou os olhos.

 

– Ata. – Ri.

 

Tio Edward torceu os lábios e empurrou o dinheiro para mim.

 

– Eu pago, você não precisa gastar seu dinheiro.

 

– Ótimo, melhor pra eu. – Guardei o dinheiro de volta no bolso e o encarei – Do que você trabalha?

 

– Sou advogado.

 

– Eu queria ser medico… mas vendo você, cheio da grana, mudei de idéia, quero ser que nem você.

 

Ele riu, acenando para a garçonete e pedindo coisas pra gente comer.

 

– Você quer mesmo ser como eu?! – Tio Edward indagou.

 

– Claro. – Sorri. – Ei, como você conheceu minha tia?

 

– Bem… – Ele mordeu os lábios – Bella e eu nos conhecemos em Forks, na escola.

 

– Legal.

 

– Sim. – Batucou os dedos na mesa – A primeira vez que eu a vi foi logo quando entrei na escola, digamos que não nos demos muito bem.

 

– Por quê?

 

– Eu esbarrei nela, ela me chamou de idiota e mandou eu olhar por onde andava. – Tio Edward riu.

 

Gargalhei, minha tia era muito doida mesmo.

 

– Depois se apaixonaram? – Perguntei curioso – Aposto que você a beijou.

 

Ele passou a mão pelos cabelos ao mesmo tempo que eu. Ele tava pronto para me responder quando nossos lanches chegaram.

 

– Bem, não fui eu que a beijei. Sua tia me agarrou.

 

– Mentira! Jura?!

 

– Pois é.

 

– Que perva…

 

Tio Edward arqueou as sobrancelhas. Qual é? O que falei demais?

 

– Onde… onde ouviu isso?

 

– Seu irmão falou ontem. – Dei de ombros – É uma palavra da hora.

 

Continuamos conversando até que uma mulher bonitona parou perto de nossa mesa.

 

– Oi, será que posso sentar aqui? – Jogou o cabelo para o lado e olhou para Tio Edward

 

Olhei para tio Edward, ele deu um sorriso fraco para a mulher.

 

– Claro.

 

– Seu filho? – A mulher apontou para mim.

 

Foi então que me lembrei da promessa que fiz a tia Bella.

 

– Nã…

 

Antes que ele terminasse eu bati na mesa e sorri.

 

– Claro que sim, não é papai?!

 

POV Edward

 

Arregalei os olhos. Da onde aquele moleque tirou aquilo?!

 

– Que fofo, vocês se parecem mesmo. – A loura mentiu descaradamente.

 

– Mamãe diz a mesma coisa. – Anthony sorriu.

 

A loura pareceu murchar na cadeira.

 

– Sua… mãe?… e aonde está ela?!

 

– Na cadeia. Pegou 17 anos, não é papai? – Ele sorriu para mim. – Tudo porque torturou uma moça.

 

Meu queixo caiu, assim como o da mulher que estava sentada na cadeira ao lado.

 

– Sinto muito. – Ela pigarreou e me olhou – Mas 17 anos só por torturar uma pessoa?!

 

Me mantive calado, eu ainda estava em choque.

 

– Na verdade foram varias. – Anthony riu – Todas que se aproximaram do papai.

 

– Bem, acho que deu minha hora, foi um… um prazer conhecê-los.

 

A loura praticamente fugiu da nossa mesa, quando ela estava longe Anthony desatou a rir.

 

– Foi sua tia não é? – Indaguei rindo também.

 

– Minha tia o que? – Se fez de desentendido.

 

– Ela que mandou você falar essas coisas.

 

Ele apenas assentiu, enquanto mordia seu lanche.

 

– Vou ganhar 15 dólares… – Falou com a boca cheia.

 

Revirei os olhos e o observei melhor.

 

– Porque não corta esse cabelo?! – Sugeri – Se quer ser como eu, podíamos dar um trato no seu visual, que tal?!

 

– Tia Bella gosta do meu cabelo assim.

 

– Mas ela também gosta do meu.

 

Ele franziu a testa, pensando.

 

– E se ela brigar comigo?

 

– Ai você diz que é minha culpa.

 

– Beleza. – Ele sorriu – Eu topo.

 

– Termine de comer, vamos dar um role no shopping.

 

[…]

 

– Uau… – Anthony murmurou de dentro da cabine – To parecendo gente grande.

 

– Vem aqui para mim ver. – Pedi.

 

O garoto saiu da cabine vestindo uma calça jeans escura e uma camisa branca, estava igual a mim. Dobrei as mangas de sua camisa e o virei em direção ao espelho.

 

Nós dois nos encaramos no espelho e rimos.

 

– Parecemos gêmeos. – Murmurou – Só que eu sou mais menor e to muito orelhudo.

 

– Não Anthony. – Toquei seus cabelos curtos – Logo você se acostuma.

 

– Mas to maneiro? – Perguntou passando a mão na roupa.

 

– Está perfeito.

 

– Ótimo, será que Rose vai gostar?!

 

Baguncei seus cabelos e resolvi mudar de assunto,

 

– Vamos ir embora com essas roupas?! – Perguntei, abrindo um dos botões da minha camisa.

 

– Tia Bella nem vai me reconhecer – Ele riu, mas logo parou e franziu a testa – E se ela não gostar mais de mim?

 

– Não diga bobagens pirralho, agora vamos.

 

– Ok.

 

 

POV Bella

 

 

 

Joguei a cabeça para trás molhando meus cabelos.

 

– A água está quente! – Emmett entrou na piscina rindo. – Fez xixi nela Bella?!

 

Revirei os olhos e espirrei água nele.

 

– Não me chamo Emmett!

 

– Claro que não. – Ele riu – Se não você seria mais gostosa.

 

Dei a língua para ele. Segurei seu braço e franzi a testa.

 

– Cadê sua tatto?!

 

– Rosalie me fez tirar… – Ele deu de ombros – E a sua?

 

– Aqui. – Toquei minha coxa. – Edward ainda tem a dele?!

 

– Não sei, nunca o vi peladão.

 

– Hmmm…

 

Dei as costas para meu cunhado e apoiei meus braços na borda da piscina onde Rosalie tomava sol.

 

– Que cara é essa? – Ela indagou rindo.

 

– Saudades deles. – Sorri.

 

Ela riu.

 

– Ouvi falar tanto de você Isa, mas nunca imaginei que a tal Bella era você.

 

– Espero que tenha sido coisa boa…

 

– Edward sim, Emmett mais ou menos.

 

– Pudera.

 

 

POV Edward

 

 

 

Saímos do carro e entramos na casa, encontrando com minha mãe na sala.

 

– Ai meu Deus! – O copo que estava em sua mão caiu no chão.

 

– Eu disse que minha orelha ia assustar eles… – O garoto resmungou.

 

– Deixe disso. – Toquei seu ombro – Eu já falei que está bom assim.

 

– O que… o que…

 

Esme parecia sem palavras, olhando do garoto para mim.

 

– Então ela ta deslumbrada. – Anthony riu – Mãe do meu tio, o que achou do novo cabelo?

 

– Ficou… ficou bem parecido com o do Edward. – Esme suspirou e desviou os olhos – vou pegar a vassoura para limpar isso aqui.

 

– Mãe, onde está Bella? – Perguntei antes que ela saísse da sala.

 

– Na piscina. – Murmurou saindo da sala.

 

– Vamos lá. – Puxei o garoto, mas ele se afastou.

 

– Espera ai que eu já volto. – Ele correu para o andar de cima e voltou com uma toca.

 

– O que é isso?

 

– Uma toca.

 

A puxei de sua cabeça.

 

– Confie em mim, você está maneiro.

 

– Ok.

 

O garoto e eu seguimos para os fundos, abri a porta, fazendo que todos virassem a cabeça em nossa direção.

 

– Anthony?! – Renée levou a mão ao peito e se sentou na cadeira. – O que… o que…

 

– Que fofo! – Rosalie exclamou levantando os óculos escuro, ela estava na borda da piscina, tomando sol.

 

Bella emergiu das águas, seu queixo caiu.

 

– O que… o que houve com o seu cabelo?! – Ela indagou a Anthony, surpresa.

 

– Cortei. – Ele sorriu, passando as mãos no cabelo. – Que nem o do Tio Edward.

 

– Ele disse que queria ser como eu. – Sorri, convencido – Só ajudei.

 

– Até nossa roupa, olha. – Anthony rodou. – Nois até conseguiu uma identidade falsa… – O garoto mexeu no bolso e tirou de lá uma carteirinha, se aproximou da piscina e mostrou para Bella.

 

– Anthony… Cullen?!

 

Dei de ombros.

 

– Maneiro né? – O garoto colocou a carteirinha no bolso e sorriu – Gosto do meu cabelo?!

 

– Você ficou lindo meu anjo.

 

– Vou por minha sunga do Barney pra gente nadar, já volto.

 

– Espera, eu vou com você. – Falei. Aproximei-me da piscina e colei meus lábios nos de Bella – Já volto amor.

 

– Ok.

 

 

POV Bella

 

 

 

Edward e Anthony haviam entrado novamente para trocar de roupas. Suspirei.

 

Era loucura, eu sei, mas o corte do cabelo de Anthony o deixava tão parecido com Edward…

 

Por um segundo deixei minha mente vagar em como seria nosso menininho se aquela coisa horrível não tivesse acontecido comigo.

 

Toquei minha barriga e suspirei.

 

– OLHA A BOMBA!

 

Foi tudo rápido. Emmett pulou na piscina e a água entrou em minha boca, olhos e nariz.

 

– Desgraçado… – Resmunguei, sentindo meu nariz arder.

 

– Desculpa cunhadinha. – Ele gargalhou saindo da piscina.

 

– O que houve?

 

Virei minha cabeça para encarar Edward… de sunga. Droga, que gostoso.

 

– Nada. – Murmurei um tanto perdida.

 

Que corpo era aquele?!

 

– Bella, fecha a boca. – Rosalie bateu em meu queixo, fechei a boca e umedeci meus lábios.

 

– Ok. – Ele sorriu e entrou na água, nadando em minha direção. Suspirei. Edward enlaçou minha cintura e colou nossos lábios. – Senti saudades.

 

– Eu também. – Sorri contra sua boca.

 

Edward mordeu os lábios e abaixou os olhos para meus seios cobertos apenas pelo biquíni.

 

– Gostosa…

 

– Edward!

 

Ele riu e afundou na água, levando-me com ele. Quando emergimos, Anthony estava sentado na beira da piscina rindo.

 

– Tio. – Ele chamou Edward.

 

– Sim?!

 

– Uma borboleta posou no seu cabelo.

 

O corpo de Edward enrijeceu.

 

– Oh merda… – Mordi os lábios.

 

Edward se afastou de mim e começou a balançar a cabeça, tentando tirar a borboleta amarela do cabelo.

 

– Sai! Sai! Sai! Sai! – Ele grunhiu, logo depois mergulhou da na água, mas ela não saiu – Bella, ela saiu?!

 

– Espera amor… – Eu o puxei para mais perto de mim, me apoiei em seu ombro e tirei a borboleta do seu cabelo. – Viu?!

 

– Mata!

 

– Tio, é só uma borboleta…

 

– Você não sabe né? – Emmett sentou-se ao lado de Anthony – Edward tem medo de borboletas.

 

Até Rosalie e Renée riram.

 

– Emmett, não implique com o seu irmão. – Esme se aproximou, sentando em uma das cadeiras – Lembre-se que tudo isso é culpa sua.

 

– É? – Thony riu – Você fez ele comer uma borboleta?

 

– Não, nós estávamos no zoo e eu o tranquei junto com as borboletas.

 

– Que da hora!

 

Coloquei a borboleta na borda da piscina e ela voou.

 

– Obrigada. – Edward me abraçou por trás.

 

– Por nada.

 

[…]

 

 

POV Edward

 

 

Dois dias se passaram desde o episodio na piscina. Sentei-me no sofá preocupado.

 

– Tem certeza que ela está bem?! – Perguntei a Renée.

 

– Sim Edward. Bella só está um pouco… indisposta.

 

– Hmm…

 

Suspirei. Desde cedo Bella não havia saído do quarto, eu fui ver ela, mas a mesma apenas disse que estava indisposta, eu até aceitaria sua desculpa se isso não se repetisse no dia seguinte.

 

Mas se repetiu.

 

Bella descia poucas vezes, mas logo subia. Não deixei de notar as olheiras embaixo de seus olhos, nem a palidez em seus lábios.

 

Bebi meu copo de água e o coloquei na pia.

 

– Bella não desceu ainda?!

 

Me virei para encarar Tânya.

 

– Você sabe que não. – Suspirei – Ela ainda está mal.

 

Tânya torceu os lábios.

 

– Depois de cinco anos ela ainda se lembra disso… – A loura falou com desdém – Eu no lugar dela teria me jogado na frente, não esperado um me atingir.

 

– Um o que?!

 

– Um carro ora.

 

Franzi a testa confuso.

 

– Acho que não estamos falando do mesmo assunto

 

Tânya arqueou as sobrancelhas e riu.

 

– Tsc… tsc… tsc… – Ela riu – Ela não te contou?

 

– Me contou o que?

 

– Sobre…

 

– Sobre nada! – O tom de voz de Bella fez com que eu desse um pulo. Rodei em meus calcanhares para olhá-la, mas ela apenas caminhou até mim pegou minha mão e antes que ela me arrastasse para fora da cozinha, grunhiu para a loura. – Cuide de sua vida Tânya.

 

Subimos para seu quarto, Bella se deitou na cama e bateu no espaço vago, convidando-me para deitar com ela. Quando eu o fiz, Bella se aninhou em meus braços e deitou a cabeça em meu peito.

 

– Bella?

 

– Sim?

 

– Porque falou daquela maneira com Tânya? E porque ela falou que você está me escondendo algo?

 

Bella suspirou, ergueu a cabeça e colou seus lábios nos meus.

 

– Não acredite nas coisas que Tânya diz, ela só quer me atormentar.

 

– Ok. – Beijei sua testa e apertei meu braço em sua cintura – Durma meu anjo, assim você ficara mais disposta amanhã.

 

 

POV Bella

 

 

Talvez eu estivesse dando muita bandeira.

 

Mas como eu poderia ficar melhor se depois de amanhã completaria 5 anos…

 

Fechei os olhos e me apertei nos braços de Edward. Eu não quero que ele saiba… eu não quero que ele sofra… eu não quero que ele me odeie. Talvez seja injusto esconder dele, mas seria melhor assim.

 

 

=== PRÓXIMO CAP. TEM LEMON o/ ===

 

N/A: Então, espero que o capitulo tenha recompensado a minha demora.

COMENTEM, EU PRECISO SABER SE VÃO ME ABANDONAR PELA DEMORA OU NÃO.

As reviews vem diminuindo e isso realmente é desanimador, mas não foi por isso que demorei para postar, como expliquei no N/A no começo do cap.

Espero que não desistam da fic 😦

Beijoos meninas! Uma Ótima Quarta para todas.

 

Blog: http://www.caahcocenza.wordpress.com/

 

 

  1. eu tava desesperada, pq assim,tava tentando ver se a sua fic ja tava com mais um capitulo, vim aqui, e bimba!
    muitooo bom

  2. sou uma seguidara na nyah e nuca pode postar um comentario la. mas esta e uma das melhores fanfics que ja li , e olhem que eu leio muitas, poas o quanto antes pq nos estamos a espera.
    xoxo kiki vamp.

  3. aaah flor, assim vooc me faz chorar! Uma das melhores fics?! Jura?! AAAAAAAAH OBRIGADAAAAAAAAA

    VOU POSTAR LOGO LOGO, JA COMECEI O CAP 🙂

    Beijoooooos

  4. OMG!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!
    A TANIA AINDA VAI CAUSAR MUUUUUUUUUUUUUUITA CONFUSAO PELO VISTO!!!!!!!!!!!!QDO A BELLA VAI CONTAR PRO ED Q TAVA GRAVIDA????????????????E QDO A RENEE VAI CONTAR Q O ANTHONY É O FILHO DELES?????????????????????????????????AAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAH!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!ESSE SUSPENSE TODO TA ME MATANDO!!!!!!MAS EU SUPERO!! AMEI O ED E O ANTHONY PARECIDOS!!SUPER FOFO!!
    BJUS

  5. OMG! A Bella tem que contar logo a verdade pro Ed e a mae dela a verdade pra ela! Nossa! Tanta coisa pra contar, isso ainda vai dar confusão. tava louca por um cap. ameei
    bjss

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: