Capitulo 21

Capitulo 21

PDV Alice

– Não Alice! Eu quero ser a Rosa!

– Caah, eu que disse primeiro! Você pode ser a amarela!

– Tudo bem… – Ela bufou cruzando os braços.

Estávamos a meia hora discutindo quem ia ser a ranger rosa.

– Você tem certeza que vai conseguir dirigir? – Perguntei.

– Que porra Alice. Você me acordou ás 6:20 da manhã e fica me enchendo o saco?! É Claro que eu vou dirigir.

Estavamos em frente ao prédio de Robert. Caah ia dirigir e eu tirar fotos.

– OMG, não acredito que eles vão sair juntos… – apontou para os 2 que entravam no taxi.

– Caah, segue eles, segue eles…

[N/A: A musica dará mais ação a leitura. Oução!/ O link da uol não precisa ter net com velocidade para ouvir!]

[Links Seguros = http://www.youtube.com/watch?v=JtyByefOvgQ

Links Seguros = http://www.radio.uol.com.br/musica/lalo-schifrin/mission-impossible/140316
A louca saiu cantando pneu atrás do taxi.

Seguimos o táxi até uma cafeteria, Robert e Kristen entraram no lugar.

– Vamos tomar um cafezinho…

Saímos do carro, Caah me passou um óculos escuro.

– Pra que isso?

– Pra por mais ação na missão.

Não discordei, coloquei os oculos escuros. Sentamos em um mesa próxima da de Robert e Kristen, assim poderiamos ouvir a conversa deles.

Kiki chegou a hora. – Robert passou um envelope branco para ela. Tirei uma foto da troca, enquanto uma Rob passou o papel para ela.

– Tudo bem Rob. Vou falar para Edward. – Guardou o envelope na bolsa.

– Tome cuidado, ele não pode desconfiar de nada.

– Ele nunca desconfiou, não vai ser agora que vai desconfiar.

– Faça ele acreditar em você, se você conseguir se casar com ele conseguiremos mais dinheiro ainda.

– Sim. – Kristen sorriu. – Então será só eu e você. A grana dara para pagar as dividas da empresa e sobra para a gente dar um pulinho em Paris.

OMG! Eles também estavam planejando roubar meu irmão?!

Aproveitei a distração dos dois e tirei mais fotos.

– Caah, vamos embora.

Saímos de lá, pegamos nosso carro e fomos para o meu apartamento.
PDV Edward

Acordei com o sol no meu rosto. OMG! Que milagre, está fazendo sol!

Sem abrir os olhos apalpei a cama procurando pela mulher dos meus sonhos e…

NADA!

Abri os olhos assustado. Será que tinha sido um sonho?

Merda, eu sabia que era um sonho. – Resmunguei levando minhas mãos até o rosto. Me sentei na cama e fiquei ali que nem um demente, me perguntando por que eu tinha acordado, o sonho estava tão bom…

PDV Bella

Eu estava morta de fome. Sai dos braços de Edward – com cuidado para não acorda-lo. Fui para a cozinha, coloquei água para ferver. Quando voltei para o quarto, encontrei Edward sentado de costas para mim, com as mãos no rosto falando freneticamente.

– Merda, porque eu acordei? O sonho estava tão bom!

Caminhei silenciosamente, me ajoelhei na cama e o abracei por tras, depositei um beijo em suas costas, Edward instantaneamente arrepiou.

– É bom que você diga que estava sonhando comigo! – Sussurrei em seu ouvido. Edward me puxou para frente, fazendo com que eu me sentasse em seu colo e o enlaçasse sua cintura com minhas pernas.

– OMGF! Não foi um sonho!

– Não. – Eu ri enquanto dava selinhos em seus labios.

As mãos agíeis de Edward já estavam em minhas costas, por de baixo da minha camisola. Passei meus braços ao redor de seu pescoço e agarrei seus cabelos.

– Ok eu tenho que fazer isso, fica quieto!

– Isso o quê? – Perguntou confuso.

Sem responder, trilhei beijos em seu pescoço até chegar ao seu ombro onde lambi e chupei.

– Oh Deus… Se for o que estou pensando… não faça isso.

– Espero que estejamos pensando na mesma coisa.

Eu ri e fiz, eu precisava daquilo. Mordi seu ombro roçando minha língua em sua pele. Não havia ombro mais perfeito e gostoso do que aquele. Edward gemeu e me puxou para mais perto. Eu podia sentir seu volume entre minhas pernas. Em um movimento desisperado, ele me tirou de seu colo me colocando deitada na cama.

– Você não devia ter feito isso. – Balançou a cabeça negativamente, ficou ajoelhado sobre mim, com uma perna de cada lado, beijou minha boca. Deslizei minha mãos por suas costas até sua bunda e apertei.

OMG!Que bunda é quela?

– Estou curioso… – Parou de me beijar e me encarou. – O que estáva fazendo? Quando acordei você não estava em meus braços…

– É que eu fui… OMG, a água!

Empurrei Edward para o lado e corri para a cozinha. Deliguei o fogo.

– O que ouve? – Olhei para tras e vi Edward vestindo apenas sua boxer. Piedade Senhor!

– Por sua culpa eu quase me esqueci da aguá no fogo e quase botei fogo no seu apartamento.

O desgraçado riu.

Não fui eu que mordi meu ombro, me deixando louco.

– Sua carnivora!

Eu ri, ele ainda lembrava desse apelido.

– Você me chamou assim na nossa primeiro vez, lembra? – Passei meus braços por seu pescoço.- Claro que lembro… – Enlaçou minha cintura, me puxando para colar nossos labios.

[…]

Passei o café, já eram 6:30 am, eu tinha que estar no hospital ás 8:30. Edward havia saido para comprar pão.

Fiquei pensando em como seria as coisas agora. Será que para ele foi apenas uma noite? Ou ele vai terminar com Kristen? E eu…? O que vou fazer com Robert?

– Hello… Alguém ai? – Edward estalava os dedos na minha frente.

– Já voltou? Nem percebi…

– No que estavá pensando? – Indagou.

– Em como vai ser… nois dois, agora.

– Bem, eu vou terminar com Kristen e você?

– Também vou terminar com Rob, só te peço para me dar uns 2 dias. Tenho que processar tudo isso que está acontecendo.

– Bella… – Edward me abraçou pela cintura. -… por você eu espero o tempo que for… – beijou minha testa e sorriu -… aliás, não sou eu o corno…

Eu sabia que ele estava adorando Rob ser corno.

PDV Alice.
Estavamos em meu apartamento. Caah conectou a camera no computar e ficou olhando as imagens.

– Alice, sabe o que eu estava pensan…

Ela não conseguiu terminar de falar, seu celular começou a tocar.

“Pobre ligando pra mim… Pobre ligando pra mim”

– Alô?… Águia dourada na escuta… OMG!Dormiu?… muito obrigada orca maligna… fica de olho… cambio desligo.

– Caah que lance é esse de animais?

– Ah, a gente usa para identificar uns ao outro. [N/A: Prima desculpa D;]

– Mas o que sua prima falou?

– Ela disse que a mulher da foto (Kristen) dormiu no apartamento do Rob.

– Caah, será que esse hotel tem cameras?

– Claro Alice, são regras de segurança.

– E tem alguma camera no corredor dele?

– Pela lei que li não sei aonde, são obrigadas ter 2 cameras em cada corredor.

– OMG! Perfeito! Precisamos dessas filmagens.

PDV Edward

– Faltam apenas 4 dias para o casamento do seu irmão…

– Sim, pelo que eu saiba eu sou madrinha e você padrinho.

– Sim!

– Já comprei meu vestido… – Ela olhou no relogio e bufou. – Porque eu demorei tanto para torcer o pé? – Perguntou para si mesma, depois arregalou os olhos e levantou a perna com o pé machucado. – OMG parou de doer.

– É mesmo… você correu feito uma doida e nem sentiu nada. – Ela me socou no braço. – Eu tenho as mãos mágicas. – Peguei a perna dela e passei a mão pelos seus dedos, tornozelo, panturilha, joelhos e coxa.

– Hum… – Ela fechou os olhos e gemeu, depois puxou brutamente sua perna e me olhou feio. – Dá pra parar? Tenho que ir trabalhar!

– Tudo bem… – fiz bico. Bella riu, se levantou da cadeira e veio sentar no meu colo.

– Eu volto mais tarde. – Murmurou mordendo minha orelha.

– Vou contar os minutos. – sussurrei apertando meus braços ao redor de seu pescoço, Bella mordeu minha bochecha.

– Não sei o que tem de tão legal nisso… me morder.

– É gostoso… Exitante… – Respondeu enquanto mordia meu pescoço e ombro.

– Deixe-me ver… – Puxei o pescoço dela para o lado, joguei seus cabelos para trás e lambi seu pescoço.

– Oh! Que pegada Ed…

– Agora eu sou um vampiro do mal! – Mordi o pescoço dela. Bells tinha razão, aquilo era exitante.

– Deus eu preciso de um banho gelado… – Saiu do meu colo com as mãos na cabeça. – Vou tomar um banho e ir para o hospital, volto mais tarde ok?

– Com uma condição… – Levantei e fui até ela. – Qual?

– Eu tomar esse banho com você

– Edward eu preciso trabalhar!

– Eu sei, mas eu preciso de você…

Ela mordeu os labios. Fiz aquela carinha a lá Alice.

– Tudo bem, vamos.

Peguei minhas roupas e saimos de seu apartamento.

– E não são namorados, sei… E coelhinhos da pascoas não existe. Me engana que eu gosto!

Olhei para a direção da voz infantil e vi Margareth sentada na porta de seu apartamento, jogando dama… sozinha.

– Vou pedir ela em casamanto! – abracei Bella por tras.

– Eu posso morar com vocês?

– Acho que sua vó não gostaria disso.

– Ela não gosta de mim… – deu de ombros. – A gente pode fugir!

– Margareth! – A senhora berrou de dentro do apartamento.

– Já vou vovó!

– Nos vemos depois Margareth. – Bella se despediu.

– Tchau.

– Tchau.

– O que ela fazia lá fora essa hora da manhã?

– Não faço a minima ideia. – Fomos para o banheiro e tomamos um banho juntos, só juntos.

[…]

– Oh merda, eu tinha me esquecido disso! – Bella estava se xingando por não ter carro para ir trabalhar, peguei o telefone dela e disquei para a recepção.

– Alô?

– Alô! Aqui é Edward Cullen, gostaria de saber se meu carro já chegou.

– Só 1 minuto Sr. Cullen.

Pisquei para Bella. Depois de um tempo o cara da recepção voltou a falar comigo.

– Sr. Cullen?

– Sim?

– Seu carro é um Civic chumbo?

– Esse mesmo.

– Já chegou.

– Obrigada.

– Por nada…

Desliguei o telefone e olhei para Bella.

– Então…?

– Desculpa mas… – Cocei minha cabeça. -… você vai ter que me aturar mais um pouquinho, me carro chegou. – Peguei a mão dela. – Vamos, eu te dou uma carona gata.

PDV Bella

Saimos do meu apartamento, pegamos o elevador para a garagem.

[…]

Chegamos no hospital, já eram 8:10 am.

– Obrigada Edward. – Me inclinei para ele, na intenção de dar um selinho, mas Edward invadiu minha boca com sua língua, ai eu não resisti, aprofundei mais um poquinho o beijo.

– Você é tudo o que eu sempre sonhei… – Sussurrou no meu ouvido. Ok, ele queria me fazer chorar? Estava conseguindo… Dei um beijo nele e entrelacei nossos dedos. – Então nunca solte a minha mão…

– Jamais. – Ele prometeu. – Volto mais tarde para te buscar.

– Tudo bem, vou ficar com saudades.

– Depois te recompenso.

Nos beijamos mais um poquinho, sai do carro e entrei no hospital, fui procurar Carlisle, ele que me ajudaria a adaptar no hospital.

PDV Edward.

Impossivel existir alguém mais feliz do que eu. Nem eu consigo acreditar em como minha vida mudou de ontem para hoje.

Voltei para o apartamento. E lá estava ela, no corredor, jogando dama… sozinha.

– Quem está ganhando? – Perguntei.

– Está empatado. – Margareth respondeu, meia tristonha.

– Posso jogar com você?

– Claro! – Sorriu largamente. Me sentei em sua frente.

– Quantos anos você tem? – Perguntei enquanto movia uma peça.

– Sua mãe não te disse que não é bonito perguntar á idade de uma dama?

– Me desculpe. – Ri.

– Tudo bem… – Deu de ombros. – Tenho oito e você? – Movel uma peça.

– 23. – Comi a peça dela.

– E sua namorada? – Indagou enquanto comia duas peças minha.

– Qual delas? – Perguntei pensando na minha jogada.

– OMG! Você é galinha! – Berrou jogando as peças que estavam em sua mão em mim.

Deus… da onde ela tirou isso?

– Não… é complicado…

– Explique-se! – Colocou as mãos na cintura.

– Eu e Bella…

– A que mora ali? – Apontou para a porta de Bella.

– Sim… – continuei. – Nós já fomos namorados a 4 anos átras, eu magoei ela, e terminamos. Eu era um idiota. Esses 4 anos que se passaram eu amei Bella incondicionalmente, mas não deixei de levar minha vida. Comecei a namorar com Kristen, agora eu reencontrei Bella e ela está noiva do meu rival; Robert Pattinson.

– AH! OMG! SOU FÃ DELE! – Berrou ficando de pé.

– Hein?

– Ele não é ator?

– Não – respondi. – Ele é empresário.

– Atá. – Ela se sentou novamente. – Então, quer dizer que vocês se amam e não namoram?

– Sim… ontem eu consegui o perdão de Bella. Agora vou terminar com Kristen, e Bella com o Robert.

– Pensou naquela ideia de me levar junto com vocês?

– Margareth, sua vó nunca aprovaria isso.

– Aposto que seria um alivio para ela. – Ela ficou de joelhos e se aproximou de mim. – Vou te contar um segredo, ok? Só nosso!

– Sim, conte…

– Ela me bate… – Contou em meu ouvido. -… ela diz que preferia que eu tivesse o mesmo destino que meus pais, diz também que sou um fardo na vida dela e todo o dinheiro qu gasta comigo poderia gastar com ela, mas já que eu existo a vida dela é um inferno.

Fiquei horrorizado com o que ela me dizia. Como alguém poderia bater em uma criança tão pequena e fragiu?

– Margareth, você sabe que o que está me dizendo é uma coisa séria né? Não pode se brincar com essas coisas. – Mas é sério, olhe… –

Ela levantou a manga da blusa e me mostrou o braço.

– OMG! Porque ela fez isso? – Indaguei, chocado. Era marcas de mão, que apertaram seu braço.- Não sei, sempre que ela bebi ela faz isso. – Deu de ombros.

– Será que ela deixa eu e você dar um passeio? Assim podemos sair daqui e nos divertir um pouco, que tal?

– Não sei, vou chama-lá aqui.

Pegou o jogo de dama e entrou para dentro, fiquei de pé esperando pela vó dela.

– Sim? – Apareceu toda carrancuda na porta.

– Eu gostaria de saber se a senhora autorizaria Margareth ir comigo passear.

– Por mim – deu de ombros. – Tanto faz.

Não acreditei no que eu ouvi. E se eu fosse um sequestrador? Ela entregaria sua nela a qualquer um?

– Obrigada, prometo não deixar nada acontecer com ela.

– Tudo bem. Tchau. – Bateu a porta do apartamento na minha cara.

Peguei a mão de Margareth e descemos para o estacionamento.

Enquanto dirigia para a casa de minha mãe, resolvi conversar com Margareth.

– Porque você mora com sua vó?

– Porque não tenho aonde morar, e ela não me deixa mudar.

– Porque?

– Porque se eu mudar, ela não vai mais receber o dinheiro que meus pais deixaram para mim.

– Como você sabe disso?

– Ela sempre diz: “Eu só não te jogo na rua porque você me da lucro” – Imitou uma voz groça.

– Deus… sua vó é louca?

– Deve ser… – Deu de ombros.-… mas e ai, estamos indo para onde?

– Casa dos meus pais. – Respondi.

– Lá tem bolo?

– Minha mãe sempre faz… – Baguncei o cabelo dela. Ela riu.

– Como você se chama?

É verdade, eu não tinha me apresentado ainda.

– Edward Cullen.

– Edward. – Ela repetiu. – Prefiro te chamar de Beward, posso?

– Claro, mas da onde veio esse nome?

– Bella + Edward = Beward.

– Você é criativa…

– Eu sei…

– E convencida.

– Um pouco.

Fomos o resto do caminho rindo e conversando. Nunca me abri tanto com alguém como me abri com Margareth. Ela é encantadora.

[…]

– Pronto, Chegamos… – Estacionei o carro.

– Uau! Que casão! – Ela se pindurou na janela.

Meu Celular começou a tocar.

– Alô?

– Amor sou eu Kristen.

– Sim?

– Aonde você está? Porque não vem aqui no meu apartamento para a gente se divertir um pouquinho?

– Kris me desculpa mas acabei de chegar na casa de meus pais.

– Tudo bem… – Ela bufou, eu que não ia dormir com ela. – Estou indo ai, meu carro chegou.

– Ok, Tchau.

– Tchau.

Desliguei o celular e me deparei com uma meio metro de braços cruzados olhando para mim.

– Terminou com ela?

– Ainda não Margareth. Não vou terminar com ela pelo telefone né?

– Ok, você está certo.

– Vamos? – Abri a porta e dei a volta no carro para poder abrir a porta para ela.

– Sua mãe tem cachorro?

– Tem o Jake serve?

– Ele é um cachorro?

Não, porque?

– Eu sempre quis ter um…

Eu ri. Ela era uma gracinha.

– Vem. – Peguei sua mão e a puxei. Apertei a campanhia e Caah abriu a porta.

– Nossa, essas horas da manhã e você já está aqui Edward?

– Olha quem fala… – Brinquei.

– Oi.

– Hein? – Caah olhou Margareth. – Quem é essa? Ah… Edward safadinho, tem filha já?!

– Não Caah, essa é Margareth. Margareth, essa é Caah.

– Oi! – Caah estendeu a mão.

– Só aperto se você for Team Beward.

– Você participa dessa comunidade também?

– Hein? – Confuso indaguei.

– Nada. Vamos entrando. – Margareth e Caah sairam de mãos dadas conversando, como se conhecessem a tempos. Alcancei elas e entramos na sala juntos.

– Bom dia Familia!!. – Falei todo feliz.

– Edward, de onde vem toda essa felicidade? Viu passarinho verde? – Alice perguntou, enquanto quicava descendo as escadas.

– Não, na hora que ela foi trabalhar estava de Branco… – Dei um esbarrão em Margareth e abaxei a sua altura.

– Ninguém pode saber de mim e Bella, ok? – Sussurei em seu ouvido. Ela acentiu.

– Edward você esquestrou uma criança? – alice arregalou os olhos.

– Eu? Não! Ess é margareth, minha vizinha.

– Ah, que coisinha linda! Sou Alice, prazer!

– Oi, sou Margareth. – Apertaram a mão.

[…]

Todos adoraram Margareth. Esme fez bolo e ela adorou. Estavamos conversando com ela quando a campanhia tocou. Pela porta passaram Robert e Kristen.

– Oi amor. – Kristen correu e se jogou no meu colo. Caah sussurrou algo para Alice, as duas riram.

– Oi Kristen. – Empurrei ela delicadamente.

PDV Alice

OMG, Como pode existir uma mulher tão vagabunda?

A pequena Margareth, se aproximou de mim e puxou minha mão.

Agachei, ficando a sua altura.

– Essa é a Kristen?! – Perguntou em um sussurro.

– Sim. – Respondi. Ela fechou a cara instantaneamente.

– Beward eu quero água!

Quem era Beward?

– Sim querida, vou pegar!

Ah sim. É Edward!

Ele tirou Kristen de seu pescoço e caminhou para a cozinha.

– Ei Caah, fica vendo. – Margareth riu malignamente.

– Ok, vou ver mas… ver o que?

Edward trouxe o copo plastico com água para Margareth.

– Obrigada Beward.

– De nada princesa.

A pequena veio até Caah e enrelou nela.

– Está com você Tia Caah. Vem me pegar!

Eu ri. Caah como a criançona que é começou a correr atras de Margareth, que foi em direção a Kristen.

Margareth tropeçou nos proprios pés fazendo com que seu copo – que estava em suas mãos -, caisse sobre Kristen.

– Nossa, que cabeçuda eu sou. Cai! Me desculpa. – Margareth se desculpou enquanto se levantava do chão.

– OMG! Sua pirralha, olha só o que fez com minha roupa. Você é…

– Kristen! Não grite com ela! – Edward falou de cara fechada. – Ela já pediu desculpas, foi sem querer.

Kristen saiu bufando, subindo as escadas para o banheiro.

Caah começou a gargalhar feito louca. Edward Também riu e bagunçou a franja de Margareth

– Só você mesmo…

– Me desculpe Beward.

– Tudo bem…

– Cara sou tua fã, Bate aqui!

Quem podia ser? quem respondeu Caah acertou.

As duas bateram a mão o/o

– Cadê Bella? – Robert indagou.

– No hospital, começou a trabalhar hoje. – Edward respondeu.

– Como você sabe, Cullen?

– Eu dei uma carona a ela. Ontem o carro dela estragou enquanto íamos para nosso edificil. Fomos embora correndo na chuva, Bella torceu o pé… – Começou a gargalhar.

– Você levou ela para o hospital?

– Não, peguei ela no colo e a levei para o prédio.

Melhor não contar o lugar do prédio que levei ela… segredinho meu com vocês!

[…]

PDV Edward

Depois do suposto “acidente” com o copo de água, Kristen se manteve longe de Margareth. Era 18h30min quando meu celular tocou. Era uma mensagem.

De: Bells
Para: Ed

“Pode vir me pegar”

_____________________________________________________________

De: Edward
Para: Bells
“Já estou indo te “pegar”)
_____________________________________________________

Eu ri, Caah esticou o pescoço para tentar ler a mensagem.

– Zoiuda pescoçuda! – Disse escondendo o celular no bolso. – Alice preciso dá uma saida, você pode vigiar Margareth?

– Claro!

– Já volto gente. – Avisei a todos.

– Vai aonde amor? – Kristen indagou.

– Ser motorista. – Sorri e sai de casa deixando todos confusos.

PDV Bella

Meu primeiro dia foi bem tranquilo, Carlisle me ajudou em tudo que eu precisei.

Agora estou no estacionamento esperando Edward chegar.
Vi seu civic parando próximo de mim. Abri a porta e entrei. Joguei minha bolsa no banco de trás.

– Que saudades Bells… – Edward mal esperou eu me ajeitar e já me puxou para seu colo. Eu ri.

– Que desispero é esse? – Indaguei enquanto Edward beijava o meu rosto todo.

– 1 minuto longe de você é muito, imagina horas… – Grudou nossos lábios beijando minha boca.

– Vamos embora? Preciso de um banho.

– Claro Bells, mas tenho que passar na casa de minha mãe.

– Tudo bem. – dei de ombros.-… o Rob está lá. – Falou apertando o volante.

– Edward, eu já disse que vou terminar com ele, mas não hoje. Não é simples terminar um noivado.

– Tudo bem… mas só para avisar… – Me olhou serio. -… a Kristen também está lá.

Bufei. Ele riu.

– Bobinha, não precisa ficar assim, eu só tenho olhos para você

Me beijou novamente e ligou o carro. Chegamos rapido na casa de Esme. Ficamos um pouco dentro do carro mas depois decidimos entrar.

PDV Alice

Edward havia saido sem dizer aonde ia. Kristen estava bufando. Jacob, Emmett, Jazz e Rosalie chegaram. Estavamos todos conversando sobre o casamento, até que Kristen começou  a surtar com a demora de Edward. Quem vê pensa que ela o ama…

– Fica calma, aposto que ele está fazendo algo importante. – Jasper tentou acalma-lá.

– Aposto que ele está pegando umas… – Emmett Brincou

– Aposto que… – Margareth sussurrou algo no ouvido de Emmett, algo que fez Emm gargalhar.

– Isso é impossivel! – Afirmou ele.

– Quer apostar? – Margareth estendeu a mãozinha.

– 20 pratas. – Emmett apertou a mão dela.

– Apostado!

Continuamos conversando, até que a porta da sala se abriu. Edward entrou por ela.

– Pague! – Emmett esticou a mão para Margareth.

– Pague você! Olhe… – Apontou para a porta, na qual Bella passava.

– Que droga, você robou!

– Não roubei!

– Robou sim!

– Não Roubei não!

– Ei o que está havendo aqui? – Edward se colocou entre os dois que se empeitavam.

– A gente apostou, e ele perdeu! – Margareth apontou para Emmett.

– Ela roubou! – Emm choramingou.

– Margareth?! – Bella falou surpresa.

A pequena correu até ela, abraçando suas pernas.

– Oi Bella.

– Querida o que faz aqui?

– Eu a trouxe Bella… – Edward disse.

– A vó dela autorizou?

– Claro!

– Sério que aquele lá… – Apontou para Robert. -… é o seu noivo?

– Aham.

– Nossa… que péssimo gosto. – Fez cara de nojo. Edward começou a

rir. – Ei porque está rindo? – Margareth perguntou.

– Pelo que você disse… – Edward deu de ombros ainda rindo.

– Já ouviu aquela frase “Antes só do que mal acompanhado?” – Margareth perguntou

– Sim. – Ed disse

– Então porque não está sozinho ainda?

Dessa vez a sala inteira explodiu em gargalhada.

– Ok! Chega! Já fui humilhada demais hoje! Vou-me embora. – Kristen ficou de pé

– Se é por falta de tchau…

– Margareth! – Bella a repreendeu.

– A qualé, vocês nunca ouviram dizer que criança é o bicho mais sincero do mundo? – Caah disse.

– Chega! VOCÊ… – Kristen apontou para Margareth. –  Jogou água em mim e agora isso…

– Kristen foi sem querer!

– Edward, você tem que ficar do meu lado!

– Bella o que você fazia com Edward? – Robert se levantou do sofá.

– Ele prometeu me buscar, estou sem carro.

– Estou indo embora. – Kristen andou até a porta. – Rob quer carona?

– Não, vou ficar com Bella hoje. Matar saudades…

PDV Bella

Pela minha visão periferica vi Edward fechar a mão em punho.

– Bella, você prometeu a minha vó que ia ficar comigo hoje!

Heim? Prometi o que?

– Eu não… – Ia falar que não me lembrava de nada, mas margareth me deu um biliscão e piscou. Danadinha, me salvou! – Eu não posso ficar com você Rob. – Mudei minha frase.

– Porque? – Robert perguntou.

– Bella vai ter que dormir comigo no meu apartamento.

– Isso é serio bella?

– É! A vó de Margareth pediu esse favor para mim.

– Eu aceito a carona Kristen, tchau gente. Tchau amor. – Robert veio em minha direção para me beijar, mas por impulso virei o rosto fazendo com que ele beijasse minha bochecha.

Robert me olhava surpreso, assim como todos da sala, menos Edward e Margareth que sorriam.

– Herpes… – Menti passando a mão no canto dos labios.

– Ah, sim… pensei que não quizesse me beijar.

– Amor, como você pode pensar isso?!

Ok, eu sou uma ótima mentirosa!

[…]

– Jura que você fez isso? – Perguntei para Margareth enquanto saiamos do elevador.

– Claro! A Caah disse que eu sou má.

– OMG! Eu queria ter visto Kristen toda molhada. – Agachei a sua altura. – Agora está na hora de você entrar.

O que eu falei? Porque ela fez cara de choro?

– Vamos fazer o seguinte… – Edward tirou o celular do bolso. – O numero do meu apartamento está ai, se ela brigar com você me liga ok? – Passou o celular para ela.

– Obrigada. Boa noite Beward. Boa noite Bella

– Boa noite pequena, e… Obrigada pela mentirinha. – Agradeci antes de entrar no meu apartamento.

– O que está fazendo? Não, não não! Você vai dormir comigo hoje!
Edward colocou metade do corpo para dentro do meu apartamento.

– Só vou pegar uma roupa e já volto. – Beijei sua boca e o puxei para dentro. – Espere aqui.

Corri até meu closet e peguei tudo o que eu precisava.

PDV Edward

– Vamos?

Bella voltou. Saimos do apartamento dela e entramos no meu.

– Hmmm… – Agarrei ela por tras. – Agora eu posso fazer o que eu

estava querendo fazer a horas… – Sussurrei em seu ouvido. Bella gemeu. Guiei ela para o meu quarto enquanto beijava seus ombros e nuca.

– Você está me enlouquecendo…

– Eu sei… – Mordi sua orelha. – Vamos tomar um banho… – Virei Bella de frente para mim e a peguei no colo.

Assim que chegamos ao banheiro, coloquei ela no chão. Nos despirmos.

– Vem! – Disse ela, me puxando pelo braço para dentro do boxe, antes de qualquer reação minha ela me empurrou sobre a parede, fechei os olhos e sentiu a água quente do chuveiro caindo sobre mim, e em seguida,  senti uma mão sobre meu membro, abriu os olhos, e olhei para baixo vendo Bella se agachando e colocando todo meu membro dentro da boca dela.

Soltei um leve gemido, e apoiei a cabeça sobre a parede, voltando a fechar os olhos, enquanto colocava minhas mãos sobre o cabelo dela, os segurando. A minha respiração acelerou, soltei mais alguns gemidos abafados. E então Bella começou aumentar mais ainda a velocidade.

– Caralho… – Sussurrei de olhos fechados. – Isso mais rápido… – Pedi, Bella então aumentou os movimentos, para me provocar começou a bater levemente meu membro sobre seu rosto, coloquei as mãos sobre a cabeça dela, com força e começei a estocar meu membro na boca dela, Bella ficou parada com a boca aberta, eu fazia todo o movimento, puxando ela pela cabeça, enquanto gemia um pouco mais alto. Foi então que percebi que estava preste de gozar e parei, tirando meu membro da boca dela e a olhei com um olhar de desejo, rapidamente, a puxei pelo braço, a levantando e trocou de posição, prensando ela contra a parede, começando a beijá-la profundamente, apertando o corpo nu dela contra o meu.

– Você me deixa louco – Sussurrei beijando de leve o pescoço de Bella a arrepiando. Ela mordeu os lábios e fechou os olhos. Aproximei minha boca sobre o ouvido dela. – Só você me deixa assim…

Ela então colocou suas pernas em volta de minha cintura, e os braços do meu pescoço.

– Você também é o único que me deixa assim… – Murmurou Bella me dando um selinho.

Sorri, colocou um de seus braços em volta dela, e com a outra mão desliguei o chuveiro, então em seguida voltei a beijá-la, enquanto ia a conduzindo para o quarto, parando em frente a cama, e molhados e nus, me por cima dela sobre a cama, enquanto voltava a beija-la.

Minhas mãos percorria todo corpo dela, parando sobre sua perna, apertando sua coxa, Bella estremeceu e aprofundou mais ainda o beijo, ambos estavam com corações acelerados e ambos estavam com o mesmo desejo incontrolável,Passei minha mão sobre o sexo de Bella, percebendo que estava bem lubrificado, ela gemeu ao sentir minha mão, pensar muito, começei roçar seu membro sobre o sexo de Bella.

Ela deu um gemido abafado entre o beijo, que foi seguido por também um gemido meu, que roçei novamente, dessa vez mais
forte, como se pressionasse um pouco a entrada, mordi de leve os lábios inferiores de Bella, e então pressionei mais uma vez, só que dessa vez entrei, com tudo, pelo tanto que ela estava molhada tanto com a água do chuveiro como do seu próprio liquido de excitação. Ela deu um alto gemido como um “Ahhhh” e suspirou, mas continuou de olhos fechados mordendo fortemente seus lábios.

Observei Bella por alguns segundos e então comecei a me movimentar, no começo meio lento mais depois comecei a aumentar os movimentos típicos de: Vai e vem, ela começou a ajudar com os movimentos também movimentando seu corpo, cada vez mais rápido, e as respirações cada vez mais acelerada.

Os movimentos aumentaram, eu movimentava cada vez mais rápido, Bella já gemia mais alto, nossos corpos começaram a soar o que se misturava ainda com a água do chuveiro.

– Isso… Continua… Mais rápido! – Incentivava Bella, para que meus movimentos fossem acelerados, incentivado, comecei a se movimentar mais forte ainda, e cada vez meu membro entrava e saia mais forte e mais fundo.

Bella fechou os olhos mais forte, e mordeu seus lábios apertando minhas costas fortemente, deu mais gemidos abafados, enquanto sentia um prazer intenso por todo seu corpo, o mesmo prazer que eu sentia.

Continuamos por mais alguns minutos daquela forma, até que Bella e eu chegamos ao climax juntos. Em perfeita sintonia.

[…]

– Eu te amo… – Sussurrei em seu ouvido.

– Eu te amo mais… – Deitou a cabeça sobre meu peito.

– Bella vamos tirar uma foto. – Me inclinei para a mesinha ao lado e tirei minha camera.

– Só se você prometer me dar uma copia depois…

– Claro.

Puxei ela para o meu lado e sorrimos para a foto.

– Diga xis amor.

– Xis!

O flash quase nos cegou. Olhei a foto e ela ficou perfeita, essa ia para um porta retrato ao lado de minha cama, se eu não mandasse ampliar em 100×200 [N/A: Isso existe? Sei lá! Só queria que a foto fosse grandão!*risos*]

– Deixe-me ver… – Bella puxou a camera da minha mão. – Que foto perfeita amor, mas porque você faz essa cara de retardado?

– Não sou retardado e  não posso dizer que ela é perfeita com você aqui para mim comparar…

– Hmm… tão romantico! – Ela me beijou. – Leu isso aonde?

– Nossa… assim você magoa meus sentimentos…

– Edward pode confessar…

– Ok, foi em um livro, mas eu nem precisaria dele. Você é mais perfeita que tudo… quer saber o tamanho da sua beleza? – Perguntei.

– Sim, diz…

– Multiplique as gostas do mar, pelas estrelas do céu…

– Ed, chega de comprar revistinhas na banca.

– Ok, não falo mais nada.

Ela riu, Levantou a cabeça para me encarar.

– Só diz que me ama, isso basta.

– Eu te amo, Isabella Swan!

– Eu também te amo Cullen.

Deitou novamente em meu peito, comecei a acariciar seus cabelos. Ok, eu precisava, urgentimente, comer morangos.

– Boa noite amor… – Senti meus olhos já se fechando.

– Boa noite… – Foi a ultima coisa que ouvi, a linda e perfeita voz da mulher que amo.

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: