Capitulo 37

N/A: Mais um capitulozinho – ou devo dizer capitulozão?!

Espero que gostem. Só tem mais 2 ou 3 ai acabo 😦

Hoje são 2 Banner’s, um no começo e um no final 🙂

Banner:

***

Capitulo 37 – O casamento

POV Bella

Enfim, o dia mais esperado por mim, chegou.

– Bella, sossega! – Alice segurou meus ombros – Estou quase terminando aqui.

Respirei fundo. Olhei para o espelho na minha frente, admirando a mulher de branco que ali refletia.

Era quase impossível acreditar que aquela era eu. Alice fazia milagres! Meus cabelos estavam presos em um coque, uma maquiagem leve cobria meu rosto.

– Pronto! – Alice pulou ao redor de mim. – A noiva mais linda que eu já vi.

– ALICE EU OUVI ISSO! – Caah e Rosalie gritaram do banheiro.

Alice revirou os olhos rindo.

– Fique de pé. – Pediu, ajudando-me a levantar da cadeira.

Meu vestido era simples, mas não feio.

Vestido de Bella

http://1.bp.blogspot.com/_3h2IVsxKYjg/Se4Fxjxq8GI/AAAAAAAASUI/abMsSrXMVHk/s400/ATgAAAD17MSRPLaO0t_RiSI8rz7FhbaD7u1S2UaotSR69WiWkPfTGMyl51Lr8LHgw-e6Qy9nd8kXK3QaES_8Guysb3_LAJtU9VA2UJVHvvVJeUGf22nBPB-52XaiRQ.jpg

– Meninas, estão prontas?! – Emmett bateu na porta.

– Sim! – Alice respondeu.

Apertei minha mão contra a outra, tentando – inutilmente – fazê-las parar de tremer.

Meu irmão entrou no quarto e caminhou até mim.

– Uau… – Ele aproximou-se. – Você está linda maninha.

– Vindo de você não vale Emm. – Ri.

– Eu nunca mentiria para você. – Ele sorriu. – Pronta para se acorrentar?!

– Sempre. – Assenti.

POV Edward

– Ela não vai vir, ela não vai vir, ela não vai vir, ela não vai v…

– Edward! – Jacob me deu um tapa na cara. – Você. Está. Me. Deixando. Nervoso!

– Mas. Eu. Estou. Nervoso!

Suspirei, dei dois pulinhos e soltei meus braços.

– Garoto, não pule no altar.

Olhei feio para o padre. Qual era a dele?! Eu estava nervoso!

– Fica calmo Edward. – Jasper tocou meu ombro – Bella te ama.

– Mas e se ela não vir?!

– Daí é fato que ela está sóbria. – Ele riu.

Eles não estavam me ajudando em nada, aquilo só me deixava mais e mais nervoso.

– Edward… – Jake me cotovelou.

– Que?!

– Quem são elas?! – Apontou para um bando de garotas que entrava na igreja.

– Parece uma… gangue?!

As garotas estavam de camisa branca, escrito “I talk fuck!”.

– A onde esse mundo vai parar… – O padre balançou a cabeça.

– Quem as convidou?! – Indaguei.

– Não sei. – Jasper deu de ombros.

– Caah havia dito que ia convidar umas… amigas.

Revirei os olhos. Nem sei por que eu ainda fazia perguntas retóricas…

– Hei, elas chegaram! – Tom aproximou-se.

Respirei fundo.

=== x ===

James Blunt – Same Mistake

http://www.4shared.com/audio/DZs1F8ah/james_blunt_-_same_mistake.htm

=== x ===

Meus pais, Rosalie, Maah e Alice entraram na igreja, dirigindo-se o altar.

– Ela está linda… – Meu pai piscou.

– Ela sempre está!

Foi então que minha mente se desligou de tudo. Bella estava na porta da igreja, linda. Ao seu lado, Emmett.

A marcha nupcial começou a tocar.

Meu coração disparou, minha respiração tornou-se acelerada. Meus olhos captavam cada passo que a mulher de minha vida dava em minha direção. Era inexplicável tentar dizer o que se passava em minha cabeça, parecia um flash back, todos os momentos felizes que passamos juntos rodavam em minha cabeça, com facilidade consegui imaginar o futuro. Bella, eu, e nossos filhos.

– É bom que você cuide dela… – Emmett passou a mão de Bella para mim.

– Eu cuidarei. – Toquei seu ombro.

Novamente, minha atenção se prendeu em Bella. Seus olhos castanhos estavam marejados. Ergui minha mão para tocar sua bochecha.

– Linda… – Sussurrei, tocando meus lábios nas costas de sua mão. – Fiquei com medo de você desistir.

Ela mordeu os lábios.

POV Bella

Todos os meus medos foram embora quando avistei Edward me esperando. Entramos na igreja, e a marcha nupcial começou a tocar.

– Eu disse que ele estaria ali. – Emmett sussurrou, enganchando seu braço no meu.

– Me segura que eu vou desmaiar.

Ele riu.

Voltei minha atenção a Edward. Ele estava lindo em um terno preto, seus cabelos desalinhados e seu típico sorriso torto nos lábios. Enfim, a partir de hoje ele seria meu.

– É bom você cuidar dela… – Emm brincou em um tom ameaçador.

– Eu cuidarei. – Edward garantiu, pegando minha mão.

Sua mão livre ergueu-se e tocou minha bochecha.

– Linda… – Sussurrou, logo depois depositou um beijo em minha mão. – Fiquei com medo de você desistir.

Mordi os lábios.

– Jamais. – Garanti

Ele sorriu.

A cerimônia prosseguiu, mas era difícil dar atenção ao que o padre dizia, enquanto Edward ficava sussurrando eu te amo. Esqueci-me dos convidados, dos padrinhos, do outro casal que estava se casando…

– Vocês trouxeram seus votos?! – O padre indagou.

– Sim. – Edward respondeu, ficando de frente para mim. Ele deu um sorriso, mas depois franziu a testa. – Bella… – Apertou os olhos com força – Começou tudo de uma forma tão errada. Eu era imaturo, um idiota. Aceitei uma aposta sem pensar nas conseqüências. – Ele parou para respirar, as lágrimas que se acumulavam em seus olhos caíram.  – Mas eu só notei a idiotice que fiz, quando te perdi. Você me ensinou a amar. E os quatro dolorosos anos que passamos longe um do outro só serviram para mostrar –me que nada mudaria dentro de mim, que não importava quantos anos se passassem, você sempre seria a dona do meu coração, que nenhuma mulher que não fosse você seria incapaz de me fazer feliz. – Ele sorriu – Eu só quero que sejamos felizes, não importa as dificuldades que passaremos, o futuro é imprevisível, e tenho certeza que o nosso amor vai nos ajudar a superar tudo. Hoje estou realizando o meu maior sonho: Ter você para mim. Só de pensar que a partir de hoje, eu vou ser o primeiro homem e o ultimo que você virá ao acordar e quando dormir… já me sinto realizado. Bells, hoje nós nos tornaremos marido e mulher. Queria que soubesse que pra mim você foi um presente de Deus e agora que vamos dividir as nossas vidas, meus dias serão cheios de alegria ao seu lado. Aqui, diante de todos, prometo que serei seu amigo, confidente e companheiro para dividir com você as esperanças e os sonhos. Prometo ser fiel, apoiá-la nos momentos difíceis e permanecer ao seu lado na alegria e na tristeza, na saúde e na doença por toda a minha vida.

Solucei. Edward sorriu, colocou a aliança em meu dedo e ergueu a mão limpando minhas lágrimas.

– Edward… – Respirei fundo, entrelaçando nossos dedos. – Eu realmente não me importo que tudo tenha começado errado, pois se não começasse daquele jeito, talvez nem estivéssemos aqui hoje, nos casando, montando nossa vida juntos. – Mordi os lábios – Eu não sei o que falar ainda me sinto aquela adolescente perto de você, fico tonta, sem ar, meu coração dispara… – Sorri – Não quero mais ficar relembrando o passado, quero viver o presente e o futuro, ao seu lado. Então, Edward meu amor. A partir de agora dividirei minha vida com você. Eu lhe prometo ser fiel e sincera. Prometo cuidar de você com carinho e me dedicar para que o nosso lar seja um refúgio de paz e tranqüilidade. E quando as dificuldades surgirem, estarei sempre ao seu lado para apoiá-lo e confortá-lo.

Puis a aliança em seu dedo, selando nossa união.

POV Edward

Colei nossas testas. Eu podia ouvir a voz de Jake falando seus votos, mas não conseguia entender. Meu mundo estava ali, na minha frente.

Perdi-me nos olhos de Bella, permanecemos assim, até que o padre fez a pergunta mais boba.

– Edward Anthony Cullen, aceita Isabella Marie Swan como s…

– Sim. – Eu impedi que ele continuasse – Que pergunta retórica!

Todos riram.

Bella revirou os olhos, enquanto suas bochechas ficavam rubras.

– Ele pode te descomungar…  – Ela sibilou.

Dei de ombros

– E você… – O padre me olhou feio e encarou minha mulher – Isabella Marie Swan, aceita Edw…

– Ela aceita. – Respondi.

Bella me beliscou.

– Rapaz, deixe-a responder. – O padre murmurou.

– Mas se eu responder por ela diminui as chances de ela desistir!

– Isabella Marie Swan… – O velho me ignorou. – Tem certeza absoluta que quer se casar com Edward Anthony Cullen?

– Isso foi uma tentativa de influencia-lá?!

Eles me ignoraram.

– Mais certa do que nunca.

– Eu vos declaro marido e mulher, podem beijar as noivas.

Quando o padre proferiu as ultimas palavras puxei Bella para meus braços, deixando nossos lábios se esmagarem um contra o outro.

– Você está me fazendo o homem mais feliz do mundo.

– Você tem muita sorte mesmo. – Ela brincou. Revirei os olhos rindo. – Eu te amo amor.

– Eu também te amo.

– AMIGAAAS!!! – Bella e eu se afastamos para ver Caah se jogar nos braços das meninas da gangue.

– Quem… são elas?! – Bella indagou.

– Amigas de Caah.

Bella franziu a testa.

– Nunca as vi por aqui…

– Claro que não! – Maah riu, ao meu lado – Caah não as conhece.

– Como ela convida um bando de mulher e não as conhece?! – Indaguei incrédulo.

– Claro que eu conheço! – Caah revirou os olhos – Só que é a primeira vez que as vejo pessoalmente.

– Vou pegar ela, e já devolvo. – Bella puxou a loura pelo braço e afastou-se das meninas.

– Cuidado com o que fala, hein! – Uma das meninas murmurou.

– É, depois a gente vai ler tudo!

Dei um passo para trás, elas eram estranhas!

– Você é louca?! – Bella indagou a caah. – Como convida meninas que você mal sabe o nome?!

– Claro que eu sei! – Ela revirou os olhos. – Maah, cadê a folha?!

– Aqui! – A loura-prima tirou o papel do decote, entregando a Bella

Peguei o papel da mãe de Bella e olhei.

ninhasouma, kelly-chan, Bella_Edward, Branca, Diana966, MPR, alma, thayna1_cullen, mariana1002, Biazitcha, elle76, Sandra Santos, NatCullen, Drika_Cullen, Angel_in_love_, vika101, kikarha, Lare_Saamts, maryssarv, IVA CULLEN, Vinha Lopes, talitabells, patyrelax, Eduarda Laryssa, Bella_Pattinson, Marisieiro, vivia, Mariii95, Ana Cullen Blac, lujucleo, julinha120, nan_dinha, leska_borges, Katrina Swan, laaquino, lega_tata, Josiane, Monica Cullen, Elih, riannemello, naro26, Caroline Sabino, soffya L, aninha143, dayanemosher, JennyDay, MarinCullen, lauracullen, YALE, club, kaue, lokinha, MaryAnn, ladiday, kahBR, jess breitenbac, maahcullen, HannaHadassa, Tina, sofhia cullen, MrsCullen, Ta Piza, PaulaLittrell, danivena, LelePepper, deianunes, VanessaUrata, Ramonielly_, FlaahCullen, tati-tayrafy, bella0108, catgirltati, LuaCipriano, rasm, claraz, tucacullen, roosi, Isabellamary, roquete, VanessaDark, bellascullen, Angel_Hero, rafaellacullen, Carol_Dorscheid, BellaS2, Lahh_Ness, MrsSCullen, Pirulitoooooooo, BijuCullen, GSC, Homfeldt, julikoeh, Moreninhah, Rafaellasantos, Elis_Marcondes, caahz, shayshayjc, Kah_Nanda, Mimi_Eu, Ramonielly_, JuhCullen13, lissa_cullen, Ta Piza, YALE, belle rathbone, Carol_Cullen, Kel Lowey, patyrelax, lokinha, Marllinha, Annellize, maryannefer, erikaspalmeida, kikarha, AnnaKaroline, Eduarda Laryssa, kahBR, dudaFigueiredo, Eriikiitaa, bonno, MaryPattz, riannemello, Ana Cullen Blac, franfurtado, BeatrizCullen, Blood_Sucker_, Mariana98, Ana Silva, gabiii31, Meeh Cullen, leska_borges, julikoeh, CarolCotrin, maahcullen, mcorreia, Clah, dayanemosher, GEGEd3, kekell2003, buterfly5325, GaabiihPereira, maryssarv, Danity. Helena_2010.

[N/A: Se faltou o de alguém, me avisem nos REVIEW 🙂 Tem uns repetidos, nyah ta doido!!!]

– YALE?! Isso é nome de universidade! – Mostrei um dos nomes – Olha, essa chupa sangue (blood sucker), essa outra gosta de ser maltratada?! (Ta Piza) Olha essa, copia genérica do Danete (Danity). Até marca de bolacha tem aqui (Bonno) – Gargalhei. – Que estranhas… Isso não é nome!

– Seu burro! – Ela tomou o papel de minha mão. – E isso não é nome, é Nick! Não fale assim delas, elas são as minhas amigas e você vai fazê-las chorar!

– Vamos amor. – Bella me puxou, para longe das garotas.

Recebemos abraços de nossos amigos e familiares.

[…]

– Podemos ir direto para o aeroporto… – Sugeri.

– Edward… – Bella tocou seus lábios nos meus – Vamos para o salão, todos vão estar nos esperando lá.

– Ok… – Resmunguei. Parei o carro no acostamento.

– Edward, o que está fazendo?!

– Amor, os noivos sempre chegam depois. – Sorri, soltando meu sinto e inclinando para beija-lá. Bella riu contra meus lábios.

– Você não tem jeito… – Bella soltou o sinto e virou-se para mim. Suas pequenas mãos seguraram meu rosto, enquanto nossos lábios se colavam. – Edward, cuidado para não me amarrotar.

Torci os lábios.

– Mas eu quero te dar uns “amassos”.

– Certo, mas tente não me amarrotar.

– Bella, mas para dar amassos tenho que te amassar!

– Então espere até a lua de mel!

– Certo, juro que não vou te amarrotar. – Inclinei-me deixando nossos lábios brincarem um com o outro.

Alguns minutos depois achamos que era melhor irmos para o salão onde aconteceria a festa.

POV Bella

Chegamos ao salão no mesmo instante que Jacob parava seu carro.

– Não foi só nos que resolvemos dar uns amassos. – Edward brincou enquanto abria a porta para mim.

Entrelaçamos nossos dedos e entramos juntos no salão. As pessoas que estavam ali aplaudiram quando entramos.

– Vamos fazer a primeira dança. – Edward falou a Jacob – Quando mais rápido, melhor.

– Amor… – Puxei Edward para o canto – O nosso casamento era para ser apreciado! Como assim “quanto mais rápido melhor?!”

Ele riu.

– Só acho que seria melhor para comemorar quando estivéssemos nós dois sozinhos, trancados em um quarto e sem roupa, de preferência.

POV Edward

Bella revirou os olhos.

A puxei até o meio da pista e enlacei sua cintura.

– Seja boazinha Sra Cullen… – Sussurrei em seu ouvido.

– Ok. – Ela mordeu os lábios e deitou a cabeça em meu ombro – Não estou a fim de brigar contigo, não hoje.

– Eu te amo… – Sussurrei em seu ouvido, aquilo a acalmaria.

– Não adianta me agradar!

Ou não…

[…]

– Não monopolize a noiva! – Emmett tocou meu ombro. – Bella, dança comigo?!

– Agora ela é minha, sou eu quem mando e dou permissões! – Brinquei.

Bella riu e aceitou a mão de Emmett.

E eu fiquei sozinho.

– Feliz?! – Minha mãe indagou abraçando-me.

– Muito. – Sorri.

– Eu percebi. – Ela riu, tocando minha bochecha. – Quero que você seja muito feliz filho, Bella é a mulher certa para isso.

– Sem duvidas. – Voltei a olhar para minha noiva que socava o ombro do irmão que ria.

Bella se desvencilhou dos braços do grandão e veio até nós.

– Amor… – Ela resmungou – Eu estou tão gorda assim?!

Olhei para sua barriga.

– Não…

– Vocês está mentindo!

– Claro que não princesa… – Joguei sua franja para trás – Quem te disse isso?!

– Emmett! – Ela rosnou – Ele falou que era melhor dançarmos de longe, pois minha barriga atrapalharia.

– Você ainda da ouvidos a ele?! – Revirei os olhos – Você está linda amor.

– Fica calma Bella. – Esme a abraçou – Quando eu fiquei grávida também me sentia gorda, é só o seu psicológico.

– Vem se sentar um pouco.

Fomos até uma mesa e nos sentamos.

– Vocês vão ficar fora por muitão de tempo?! – Margareth indagou enquanto se aproximava.

A puxei para meu colo.

– Só uma semana. – Toquei seu rosto.

– Eu vou ficar sozinha?!

– Claro que não querida. – Bella sorriu – Você vai ficar na casa de Esme.

– Certo. – Ela sorriu, mostrando o local que havia um dente de leite que caiu ontem.

– Banguela – Beijei sua testa.

– Bella! – Alice aproximou-se ofegante. – Eu te procurei por toda parte! Vem, está na hora de jogar o buquê!

– Isso significa que já está na hora de irmos para embora?! – Indaguei esperançoso.

– Sim maninho.

– Graças a Deus!

– Então vamos. – Bella levantou-se.

POV Bella

Caah e eu estávamos de costas para as garotas que se matavam para conseguir uma posição mais fácil para pegar o buquê.

– JOGA AQUI!

– NÃO, JOGA AQUI!

– JOGA PRA MIM! TOM NÃO PODE FUGIR MAIS!

– CALEM A BOCA SUAS PERUAS, ELA VAI JOGAR AQUI!

Mordi os lábios.

– Certo, eu acho que elas são doidas – Caah comentou.

– Não, elas são muito normais perto de você.

– Blá, blá, blá, vamos jogar logo essa porra, to a fim de ir pra minha lua-de-mel da para o J…

Tampei meu ouvido.

– Hey! Eu não preciso saber o que você vai fazer!

– Como se você não fosse fazer o que não quer ouvir o que eu ia dizer o que vou fazer…

Franzi a testa confusa.

– Bella joga logo! – Edward pediu.

– Vamos contar até 3. – Informei a caah.

– Certo. – Ela sorriu – Zero…

Revirei os olhos.

– Um… – Gritei.

– Cinco…

Parei.

– Depois do um vem o dois! – Rosnei para ela.

– Desculpa, faz tanto tempo que sai da escola…

– Deixa eu falo. – Bufei – Um… Dois… TRÊS!

Arremessamos o buque.

Virei-me a tempo de ver as mulheres se empurrando.

Elas pareciam tão desesperadas…

Maah pulou sofre as garotas, pegando os dois buques. Vi Tom arregalar os olhos.

– OMG, DOIS! – Ela gritou – TOM! TOM, CADÊ VOCÊ AMOR!

– Coitado… – Caah riu.  – Só um louco para casar com uma pessoa insana como ela…

Arqueei uma sobrancelha.

– Certo, vamos ligar para o hospício, Jake precisa ser internado.

POV Edward

– Eu não sou louca!

– É sim!

– Eu não sou!

– É sim!

Revirei os olhos e me aproximei de Bella.

– Vamos amor?!

– Vamos.

Sorri e a peguei no colo.

– EDWARD, PONHA-ME NO CHÃO! – Ela gritou rindo.

– Não amor. Poupe seu fôlego para depois.

Tratei de sair logo dali.

[…]

– Então, gostou?! – Perguntei a Bella, enquanto sentávamos em nossas poltronas.

– Eu não gostei. Eu amei! – Ela quicou no banco. – Eu sempre quis ir a Miami, mas nunca tive tempo.

– Ótimo, agora teremos uma semana. – Beijei seus lábios.

– Ai meus Deus! Podemos rodar a cidade toda e…

A olhei incrédulo.

– Como assim?! Rodar a cidade toda?! Pensei que passaríamos os sete dias dentro do quarto.

– Você só pensa com a cabeça de baixo amor! – Ela resmungou. – É Miami, podemos passar o dia passeando e a noite fazendo amor.

– Certo… – Fiz bico.

Ela riu.

– Acho que sete dias é muito para passear, talvez possamos ficar um tempo mais no quarto.

– Essa é minha mulher! – Esmaguei meus lábios nos seus. – Agora durma, preciso que você esteja bem disposta quando chegarmos lá.

– Estou mesmo exausta… – Ela se alinhou em meus braços.

– Não ronque.

– Eu não ronco!

– Nem babe.

– Edward!

– Brincadeirinha amor… – Beijei o topo de sua cabeça – Eu te amo!

Ela não respondeu. Sua respiração ficou mais fraca contra meu pescoço.

Bella havia dormido.

Eu ainda me questionava como ela conseguia dormir tão rápido?!

Grávidas!

POV Bella

Edward havia me acordado quando o avião pousou, a gravidez havia mudado muitas coisas em mim. Começando pelo peso, depois a fome, a preguiça e o sono excessivo.

Olhei para o lado esquerdo. O dia estava lindo, o sol batia no mar deixando tudo mais lindo.

– Chegamos. – Edward parou o carro.

– Como assim “chegamos”?! Quer que eu durma na areia?! – Apontei para a praia.

– Não amor. – Ele riu e inclinou-se sobre mim para abrir meu vidro. – Olhe…

A minha direita tinha uma casa branca, mas o que aquilo tinha a ver?!

– Nos vamos ficar ali… – Ele sorriu.

– Você alugou uma casa?!

– Não, eu comprei.

O encarei incrédula.

– Edward! Para que comprar uma casa?!

Ele deu de ombros.

– Olhe pelo lado bom, podemos vir sempre que quisermos. – Piscou – Afinal, é o local onde vamos passar nossa lua de mel, quero preservar ele.

– Até que não é uma má idéia. – Sorri – Imagina nós dois vindo para cá todas as férias, as crianças correndo pela praia e…

– Eu gostei até a parte que vem nós dois para cá.

– Amor… – Repreendi.

– Certo, seria maravilhoso. Meg e o nosso menino brincando com as conchinhas. – Ele estava fazendo de tudo para me agradar.

Gargalhei.

– Vamos.

Sai do carro. Esperei Edward pegar nossas malas.

– Fique aqui quietinha. – Ele pediu – Eu volto em um segundo.

POV Edward

Deixei as malas no chão da sala e voltei até o carro.

– Assim que gosto. – Peguei Bella no colo rindo – Eu mando ficar e você fica, que mulher obediente.

– Idiota. – Ela riu, enlaçando meu pescoço com seus braços.

– Seja bem-vinda, ao nosso ninho de amor. – Falei passando pela porta.

– Amor, é tudo tão lindo!

– Espere para ver o quarto, a cama se mexe. – Falei. A boca de Bella se abriu – Brincadeirinha de novo.

Ela riu

– Eu estava começando a gostar da idéia…

– Se quiser posso comprar uma para por em nossa casa. – Comecei a subir as escadas com ela. – Ai você explica as crianças o porquê da cama balançar.

– Deixa para a próxima.

Caminhei até o final do corredor e a abri a porta do nosso quarto, deitando-a na cama.

– Eu estou tão feliz… – Sussurrei roçando meu nariz em sua bochecha. – Eu te amo.

– Eu também te amo.

Colei meus lábios nos seus. As mãos de Bella escorregaram até a barra de minha camisa infiltrando-se ali.

– Não… quer… hm… – Gemi. Era impossível falar algo com aquelas mãos acariciando-me e aqueles lábios em meu pescoço.

– Não quero nada que não seja você.

Sai de cima dela e comecei a me despir.

POV Bella

Eu estava indecisa. Não sabia se observava Edward se despir, ou me despia.

Depois que ele livrou-se de sua roupa virou-se para me olhar e riu.

– Gostosa, você ainda está vestida?!

– Você me distraiu. – Acusei. Levantei-me da cama e me livre de minhas roupas. – Pronto.

Seus braços enlaçaram minha cintura – se é que eu ainda tinha isso – puxando-me para a cama.

Edward colocou-se sobre mim e passou a distribuir beijos por todo meu corpo. Minha pele estava em chama cada poro do meu corpo implorava pelo suor de Edward fundindo-se ao meu.

Quando seus lábios voltaram aos meus deixei-me apreciar seu gosto doce, afinal, não precisávamos ter pressa, teríamos muito tempo para nos amarmos.

Não nos importamos com o desejo foi fácil controlá-lo, só queríamos explorar um ao outro. Mas logo, o desejo passou a falar mais alto.

– Eu não agüento mais. – Arfei. – Eu preciso de você amor.

Edward mordeu os lábios. Abriu minhas pernas e se encaixou ali. Seus lábios tomaram os meus, enquanto seu membro me penetrava lentamente. Cravei minhas unhas em suas costas desnudas, arranhando-o. Meu marido se afastou, colando nossas testas enquanto começava a mover-se sobre mim.

Fazia um dia que eu não o sentia, mas pareciam séculos.

Ele conseguia me deixar sem forças para pronunciar uma palavra sequer. Seu braço estavam apoiados um de cada lado do meu corpo. Ele mordiscava minha orelha e eu não conseguia parar de ter calafrios.

Edward começou a estocar com ritmo, força, sempre perfeito. Eu sentia a melhor sensação de todas com aquela fricção de seu membro entrando e saindo, entrando e saindo…

– Amor…

Soltei minhas mãos, me deixando ficar esparramada na cama, à mercê dele, unicamente dele. Ele brincava com meu corpo, alisando meus seios, minha barriga, beijando minha boca e mordando minhas orelhas.

Deixei minha cabeça cair para trás e apenas esperei o orgasmo chegar. Ele veio violento, com os espasmos, junto com o gozo de Edward.

Ele passou a mão no meu rosto, alisando meu cabelo e me puxou pelo pescoço. Eu deitei ao seu lado, abraçando-o e olhando para seus olhos perfeitos. Edward sorria torto.

– É impressionante o que eu sinto por você. – Sussurrou.

– Como assim? – Me fiz de desentendida.

– Quando eu acho que não possa existir amor maior do que eu sinto… Eu me surpreendo.

Eu ficava mortinha quando ele falava meloso assim, me alisando devagar, como se tivéssemos todo o tempo do mundo. Seus dedos passaram delicadamente pelos meus lábios e eu os beijei.

– Te amo tanto, Bella.

– Eu te amo muito também. Demais! – Beijei sua boca, ficando imóvel por alguns segundos, apenas para sentir o gosto dos seus lábios. Afastei-me dele, aconchegando-me em seus braços.

– Quer comer algo Bells?! – Edward virou-se, colocando uma de suas pernas sobre as minhas. – Você não comeu nada no avião.

– Estou faminta.

– Certo, vamos arrumar algo.

[…]

POV Edward

Quando era quase 18h00min Bella começou a fazer birra.

– Amor, por favor! – Ela fez o típico bico, aquele que me fazia aceitar tudo o que ela queria.

– Bella, podemos ficar aqui e aproveitar a tarde juntos!

– Edward, a praia é aqui na frente! – Ela bateu o pé – Só um pouco…

– Ok, Ok… – Bufei.

– Eu te amo gostosão! – Ela se jogou em meu pescoço.

Ela tirou o roupão, exibindo o lindo biquíni.

– Você já havia posto o biquíni?!

– Eu sabia que você ia aceitar… – Sorriu. – Vamos logo amor.

E lá fomos nós…

=== Link Seguro ===

http://www.4shared.com/audio/FqeQh0nb/Sum_41_-_With_Me.htm

=== x ===

– Porque trouxe a câmera?! – Bella indagou, quando viu eu me sentando na areia com o objeto na mão.

– Não vou entrar na água. – Dei de ombros – É é um Hobby que tenho.

– Disso eu não sabia. – Exclamou desanimada.

– É, nem eu. – Gargalhei – Descobri ele hoje.

Seus olhos rolaram.

Sum 41 – With me (Comigo)

Eu não quero que esse momento, algum dia acabe,
Onde tudo é nada, sem você
Eu esperaria aqui para sempre apenas para, para ver você sorrir
Porque isso é verdade, eu não sou nada sem você

– Já volto. – Ela falou enquanto caminhava em direção ao mar.

Liguei a câmera e frisei bem sua bunda gostosa.

– Essa vai para os meus favoritos… – Falei para mim mesmo.

POV Bella

– Vem amor… – Eu o chamei. Edward entrelaçou nossas mãos.

O cenário era lindo e romântico. O sol estava se pondo, deixando o mar com um tom alaranjado, o vento batia contra nossos rostos trazendo consigo o cheiro do mar. Edward e eu caminhávamos pela beira da praia, conversando.

Através disso tudo, eu cometi meus erros
Eu tropeço e caio,
Mas eu digo essas palavras.

Eu quero que você saiba, com tudo eu não vou deixar isso acabar
Essas palavras são meu coração e minha alma
Eu vou me segurar nesse momento, você sabe
Porque eu sangro meu coração para mostrar, que não vou deixar isso acabar

– Fala serio! Eu fiz ou não fiz uma ótima escolha do nosso lugar de lua-de-mel? – Indagou presunçoso.

– Idiota. – Ri – Mas tenho que concordar, aqui é lindo. – Edward foi para minha frente, andando de costas enquanto me filmava com aquela bendita câmera. – Amor pare com isso! Para que filmar?!

– Amor, não quero esquecer nem um segundo se quer desse dia. – Ele desligou a câmera e me abraçou.

– Você não vai esquecer. – Beijei seu pescoço.

– Não quero correr riscos.

Sorri.

Pensamentos lidos são falados, para sempre na dúvida.
E pedaços de memórias caem no chão
Eu sei o que eu nao tive, entao, eu não vou deixar isso acabar
Porque isso é verdade, não sou nada sem você

Todas as ruas, onde eu andei sozinho
Sem lugar pra ir
Eu cheguei num fim

Edward correu na frente, mas a areia escorregou debaixo de se seus pés fazendo-o cair, sem risco e com graça. Ele levantou-se rapidamente e espantou-se ao ver perto dele uma onda, que vinha mansa e fraca, Edward correu para trás como uma criança com medo de algo.

– OMG!… Eu ia morrer afogado! – Balbuciou com a mão sobre o lado esquerdo de seu peito.

– Edward… – Revirei os olhos. – Era só uma ondinha.

– Bella! – Ele resmungou – Você não viu? Eu ia morrer!

– Deixe de drama. No máximo, você iria se molhar.

Ele torceu os lábios afastando-se da beira da praia.

POV Edward

Posicionei a câmera na areia e voltei até Bella, passei meu braço por de baixo de suas pernas fazendo-a cair – delicadamente – na areia.

– Ed! – Ela resmungou.

Abri seus braços na areia e apoiei-me em meus joelhos – que estavam um de cada lado do seu corpo.

Eu quero que você saiba, com tudo eu não vou deixar isso acabar
Essas palavras são meu coração e minha alma
Eu vou me segurar nesse momento sabe
Porque eu sangro meu coração para mostrar, que não vou deixar isso acabar

– Eu te amo mulher. – Sorri, beijando suas pálpebras. – Minha mulher.

– Só sua.

– Para sempre?!

– Sem duvidas. – Ela sorriu – Espero que você não canse de mim…

– Jamais!

Rocei meu nariz no seu, rindo. As mãos de Bella seguraram meu rosto, enquanto nossos lábios se encontravam em um singelo beijo.

Na frente de seus olhos, isso cai do céu
Quando você não sabe o que você está procurando encontrar
Na frente de seus olhos, isso cai do céu
Quando você não sabe o que você vai encontrar

Deslizei minha mão até a cordinha de seu biquíni que estava em seu ombro e o abaixei por seu braço.

– Edward! – Bella me empurrou.

– Relaxa amor, ninguém vem para esses lados… – Sorri maliciosamente.

Ela cerrou os olhos.

Não dei tempo para ela pensar. Desci meus lábios para seu pescoço, distribuindo beijos por todo aquele ponto.

Eu não quero que esse momento, algum dia acabe,
Onde tudo é nada sem você

Eu quero que você saiba, com tudo eu não vou deixar isso acabar
Essas palavras são meu coração e minha alma
Eu vou me segurar nesse momento sabe
Porque eu sangro meu coração para mostrar, que não vou deixar isso acabar

Ela gemeu jogando a cabeça para trás.

POV Bella

Deixei minha cabeça pender para trás, enquanto Edward distribuía beijos por todo meu pescoço. Agarrei os cabelos de sua nuca, gemendo.

Abri os olhos e o puxei para mim, colando nossos lábios. Sua boca se desgrudou da minha, mordiscando o lóbulo de minha orelha.

Virei minha cabeça para o lado, dando-lhe melhor acesso.

Na areia, vi a câmera que estava… ligada?!

– Edward… – Eu o empurrei.

– O que?! – Ofegou.

– Você esqueceu a câmera ligada! – O soquei.

Ele olhou para a câmera e riu.

– Deixe gravar amor. – Voltou a me beijar. Mas virei o rosto.

– Edward! – Revirei os olhos – é a câmera ou eu.

Ele bufou contrariado, levantou-se e foi até a câmera pegando-a.

– Bem, não é hoje que consigo gravar Bella e eu nos pegando… – Ele murmurou para a câmera – Mas eu não vou desistir.

Levantei-me rindo.

– Amor, vamos embora.

Ele virou-se para mim.

– Mas já?! Agora que eu estava começando a gostar de ficar na praia…

– Preciso de um banho. – Caminhei até ele e o enlacei pela cintura – Nós estamos com fome.

– Certo, vamos alimentar você e nosso bebê.

Voltamos para casa. Edward e eu nos divertimos cozinhando junto, certo, não podemos dizer que cozinhamos já que estávamos mais nos agarrando do que preparando algo para eu comer.

– Acho melhor irmos jantar fora. – Ele propôs. – Que tal? Tomamos um banho, nos arrumamos e procuramos um lugar de sua preferência.

– Estou com vontade de comer comida Italiana.

– Seu desejo é uma ordem Sra.Cullen.

[…]

Edward parou o carro na frente do restaurante e saiu para abrir a porta para mim oferecendo-me sua mão.

– Isso vai durar até quando?! – Perguntei rindo.

– Até… – Ele riu passando a mão nos cabelos – Enquanto eu estiver vivo.

Fingi acreditar.

Edward entregou a chave ao manobrista e entramos no restaurante. Já havíamos feito nossa reserva horas antes, então não demorou para que fossemos designados até nossa mesa.

POV Edward

– Buona notte … (boa noite) – Um garçom se aproximou, com seu sotaque estranho. Bella suspirou.

A cutuquei por de baixo da mesa, mostrando minha melhor cara feia.

– Eu não sei falar Italiano. – Resmunguei – Quero outro garçom.

– Ma io so (mas eu sei).

Essa era nova!

– A onde aprendeu italiano?! – Perguntei a Bella, que ainda olhava para o garçom.

– Quando fiz faculdade no Canadá, tive tempo livre.  – Deu de ombros sem tirar os olhos do italianinho.

– Certo, então peça para ele ir embora e vir outro garçom.

– Edward!

– Bella! – Exclamei. – Você está babando nele! Casamos-nos ontem! – Bufei e virei-me para o garçom – Adios muchacho.

– Amor, ele é da Itália, não do México. – Minha mulher riu.

– Vuoi inserire i tuoi ordini adesso? (Querem fazer seus pedidos agora?)

– Ele me chamou de ordinário?!

– Edward ele só perguntou se queremos fazer nosso pedido agora.

– Peça um vinho da melhor safra. – Coloquei minha mão direita na sua esquerda, que estava sobre a mesa.

Observei Bella traduzir o que eu pedi ao garçom. O modo como as palavras fluíam de sua boca era muito excitante.

– Bells… – A chamei, inclinando-me sobre a mesa.

– Sim?! – Ela me imitou, aproximando-se.

– Estou excitado.

Minha intenção não era fazê-la corar.

– Amor! – Ela voltou a se endireitar na cadeira.

– Não tenho culpa. – Me defendi. Sorri maliciosamente. – Você poderia falar em italiano enquanto estivéssemos fazendo amor…

Ela riu, entornando a taça com água que havia ali.

– Vou me lembrar disso mais tarde.

– A noite vai ser boa…

POV Bella

Edward e eu pedimos nossas sobremesa, que por sinal estava com uma cara ótima.

– Isso está delicioso! – Falei depois de provar.

– Eu prefiro outra sobremesa…

E novamente meu rosto pegou fogo.

– Acho que eu vou ter que ir embora dirigindo. – Comentei virando a garrafa de vinho vazia.

– Amor, você bebeu tudo? – Ele puxou a garrafa da minha mão e a levou até os lábios.

Olhei ao redor, percebendo que algumas pessoas olhavam para nossa mesa.

– Edward eu não bebi nem meia taça! – Puxei a garrafa de sua mão. – Comporte-se, as pessoas estão olhando!

Ele riu graciosamente.

– Eu nem estou bêbado.

Riu de novo.

– Eu não disse que você está bêbado… – Comi mais um pouco de minha sobremesa. – Ai de você se broxar!

– Está me estranhando mulher?! – A indignação em sua voz me fez rir. – Vamos embora?

– Você ainda não terminou sua sobremesa.

– Prefiro a que vou ganhar em casa.

POV Jacob

Amanheci com o braço dormente. Olhei para cima e vi a algema prendendo-me na cabeceira da cama. O sol forte entrava pela janela. A respiração lenta de Caah batia contra meu pescoço, enquanto uma de suas pernas enlaçava minha cintura.

– Amor… – A cutuquei.

– Me deixa dormir mais um pouquinho… – Ela balbuciou.

– Meus braços estão dormentes, solte-os. – Pedi, dando-lhe um beijo em sua cabeça.

– Certo. – Ela resmungou erguendo o braço até o criado-mudo e tateando-o.

– Não tem nada ai. – Informei.

– Deve estar banheiro… – Ela levantou-se enrolada no lençol, cambaleando. Entrou no banheiro.

Um… Dois… Cinco minutos depois ela saiu de lá com os olhos esbugalhados.

– Cadê a chave?!

– Espera. Ela deve estar por aqui. – Voltou até a cama e começou a mexer nos lençóis – Ela tem que estar aqui.

[…]

– É. – Minha mulher-futura-defunta sorriu – Não está aqui, acho que perdi…

– O QUE?! – Exclamei – Diz que você está brincando…

– Amor, olhe… – Ela apontou para o chão, aonde tudo estava revirado. – Acha que estou brincando?

– Ai meu Deus!

– Se quiser posso pegar uma faca na cozinha, daremos um jeito nisso rapidinho. – Sorriu – Só que você fica sem uma mão.

– Nem pensar!

– Então vou ligar para os bombeiros. – Pego o telefone – Talvez eu ligue para a globo também, seria fodastico nós dois aparecendo na TV, afinal estamos no Brasil, todos iam me ver.

É, me fodi!

POV Bella

Acordei exausta. Tateei a cama procurando pelo corpo de Edward, mas não o achei.

Sentei-me na cama, puxando o lençol para cima do meu corpo.

– Bom dia, amor.

Ele já estava em pé e vinha entrando no quarto com uma bandeja de café-da-manhã. Esfreguei meus olhos para ver se estava sonhando, mas ele continuava ali, dessa vez mais próximo da cama.

– Tratamento VIP? O que eu fiz para merecer tudo isso?

– Nasceu gostosa. É um dos motivos.

Eu ri enquanto ele sorria torto, daquele jeito e colocava a bandeja na cama para beijar minha boca.

– Alice já te ligou umas cinco vezes. E Caah umas três. Meg umas dezoito.

– O que elas querem?

– Alice queria saber o que achou de miami… Caah… Bem, eu não sei o que ela queria. Ela é estranha

– OMG, não precisa falar assim!

Minha amiga era estranha, eu admito. O pior de tudo é que eu sabia que eu todas minhas amigas eram estranhas.

Levantei-me da cama e deixei o lençol cair.

Edward deitou, cruzando os braços atrás da cabeça e ficou me olhando.

– A visão daqui de trás é bem privilegiada!

Peguei uma camisa sua que estava no chão e a vesti.

– E o que Meg queria?! – Indaguei voltando para a cama.

– Queria saber se faltava muito tempo para voltarmos. – Riu.

Sentei-me entre suas pernas, prendi meu cabelo em um coque e apoiei minhas costas em seu tórax.

– Eu também já estou com saudades dela. – Confessei, pegando um morango da bandeja e comendo. – Depois que eu terminar de tomar café vou ligar para ela.

– Certo. – Seus lábios tocaram minha nuca e suas mãos vieram para minha barriga. – Como você está se sentindo?

– Ótima. – Virei meu pescoço para beijá-lo. – É um alivio que a fase dos enjôos e tonturas tenham acabado.

Ele riu.

– Sabe, eu estava pensando em um nome aqui… – Ele sussurrou mordendo minha orelha – Que tal Anthony?!

– O combinado era que eu escolhesse o nome! – Resmunguei. – Não quero esse!

– Ok. Qual você pensou em qual então?!

– Eu estava pensando em… Anthony.

– Pff! – Ele bufou – Eu disse Anthony!

– Não disse não. – Pisquei para ele.

– Bella…

– Edward cala a boca. – Peguei um morando e enfiei em sua boca.

Ele riu mastigando o morango.

– Então vai ser Anthony?

– Aham… – Virei-me de frente para ele, enlaçando-o com minhas pernas – O seu nome do meio.

– É! . – Ele sorriu – Ele também vai ser gostoso como o pai.

– Convencido.

– Mas você gosta.

E eu gostava mesmo.

– Vou tomar um banho. – Me livrei de seus braços e levantei da cama. Edward fez menção de também se levantar, mas eu o empurrei – Sozinha.

– Por quê?!

– Porque eu quero. – Pisquei para ele e dei as costas.

Fui para o banheiro e tomei um banho rápido e coloquei um vestido branco de algodão.. Quando sai, Edward não estava no quarto, mas seu notebook estava encima da cama. Curiosa, o liguei, mas a bendita maquina tinha senha.

– Que feio Sra. Cullen… – A voz veio de trás de mim.

– Tudo o que é seu é meu. – Me defendi – Porque esse troço tem senha? Tem algo que eu não possa ver?!

Edward sentou-se na cama rindo.

– Não tenho nada para esconder de você amor. – Ele virou o aparelho para ele e digitou rapidamente a senha. – Pode ver.

– Qual é a senha?

– Bells, senhas são feitas para não ser ditas.

– Edward…

– Bells.

– Diga logo amor.

– Eu já disse. – Ele beijou meus lábios. – A senha é Bells.

Franzi a testa rindo. Voltei minha atenção ao computador e comecei a fuçar nas pastas, até que uma me interessou.

– O que é isso? – Virei o aparelho para ele e apontei na tela – “Meu diário”?

– Bella! – Ele puxou o notebook da minha mão.

– Deixe-me ler amor.

– Não! Você vai rir.

– Não vou! – Garanti.

– Promete?! – Sorriu.

– Claro.

POV Edward

Bella se sentou na cama com meu laptop e começou a ler. Aquilo era algo pessoal, um hobby que há uns dias eu passei a ter. Ajudava a desestressar. Antes que minha mulher começasse a rir. Desci para a sala, deitando-me no sofá.

Não demorou muito para que Bella descesse as escadas com o notebook na mão, prendendo o riso.

– Eu sei, é bobo. – Torci os lábios.

– Eu achei muito… – Ela mordeu os lábios e se sentou na ponta do sofá. – Fofo.

– Fofo?! Que debimental fica escrevendo o seu dia-a-dia?! – Indaguei incrédulo.

[N/A: Eu ¬¬’ huahaua]

Ela deu de ombros rindo.

– Eu gostei de saber o seu ponto de vista sobre os seus dias ao meu lado… – A mão dela escorregou pelo meu peito desnudo – Eu pude ver que você realmente me ama.

– Mas eu sempre disse que te amo. – Apoiei meu cotovelo no sofá. – Eu tenho essa mania desde criança, mas fazia anos que não escrevia “meu diário”.

[N/A: Esse diário vai ser importante na continuação da fic.]

Ela sorriu, deitando-se ao meu lado.

– Gostei do modo como você descreveu minha entrada na igreja… – Ela mordeu os lábios colocando o notebook sobre minha barriga e começando a ler – No momento que minha gostosa colocou os pés dentro da igreja meu coração disparou, minha respiração tornou-se acelerada. Meus olhos captavam cada passo que a mulher de minha vida dava em minha direção. Quando enfim o padre nos declarou marido e mulher percebi que minhas escolhas foram as melhores. Bella foi, é, e sempre será a mulher da minha vida, o sol do meu dia. Se Emmett ler isso vai dizer que sou gay, ele não cansa de dizer isso. Mas é a mais pura verdade, Bella é meu sol. Ela me deixa quente, muito quente… – Ela parou de ler para rir – Eu não tinha lido essa parte.

– Qual?! A que você me deixa quente?! – Mordisquei o lóbulo de sua orellha.

– É.

– Você me deixa super quente…

– Edward… – Ela murmurou confusa – Você escreve sobre tudo?!

– Defina “tudo”.

– Quando digo tudo estou falando de tudo.

– Sim, eu escrevo sobre tudo, principalmente aquelas frazes que você grita quando estamos fazendo amor.

– Edward! – Ela socou meu peito e levantou-se do sofá, me olhando raivosa. – Sei un idiota, strano, bello, ma molto stupido. (Você é um idiota, tarado, gostoso, mas muito idiota.)

– Isso não é justo. – Resmunguei – O que você disse?!

– Que eu te amo. – Sorriu sinicamente.

– E que eu sou Bello?! Isso é masculino de Bella! Então quer dizer que… Você disse “Eu amo meu marido”!

– Isso ai amor, está aprendendo italiano direitinho.

– Não precisa dizer isso, eu já sei que você me ama.

– Edward, vamos para o quarto. – Ela exigiu – Sua boca ocupada em meu corpo é melhor do que aberta falando merda.

– Seu desejo é uma ordem. – Coloquei o notebook de lado e me levantei do sofá, pegando-a no colo e subindo para nosso quarto.

***

Mais um Banner’zin:

N/A: Então, o capitulo foi longo e sem muita graça, mas espero que tenham gostado.

COMENTEM!!!

P.S: Já que duas outras Fanfics minha estão sendo finalizadas O Reencontro e Não era para ser assim, postei uma nova *-*

I Never Told You

http://fanfiction.nyah.com.br/historia/101283/I_Never_Told_You

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: