Capitulo 16

Capitulo 16 – O Pedido

– Bells, amor acorda. – Acordei com Edward me chamando e beijando-me, abri os olhos e o vi com a cabeça apoiada na cama me olhando.

– O que você tá olhando? – Perguntei

– Você…

– Eu? Que graça tem me ver dormindo? – Me sentei na cama e estiquei meu corpo me espreguiçando.

– você… ér… fala. – Ele sorriu torto e passou a mão pelo meu rosto.

ESPERA AI! ELE FICOU ME VENDO FALAR DORMINDO? OMG!

– Edward! – Esbravejei.

– Vai ficar nervosa porque eu ouvi você falar dormindo? Além disso, você fica super sexy nervosa Bells.

Me expliquem uma coisa…COMO VOU FICAR NERVOSA COM ELE SUSSURANDO EM MEU OUVIDO E PASSANDO A MÃO NA MINHA PERNA??

– Me diz… o que eu falei quando estava dormindo?

– Ah… várias coisas, mas a que mais gostei foi você dizendo que me amava… – Ele sorriu torto e deitou em cima de mim, vi que a intenção dele era me beijar, então tratei de empurrá-lo.

– Hey… você usa quando quer e depois esnoba? – Ele me perguntou, eu ri do comentário dele.

– Não Ed, espera aqui que eu já venho. – Dei um selinho nele e fui para o banheiro escovei os dentes e lavei o rosto, quando voltei para o quarto vi Edward mexendo no meu guarda-roupa.

– Ei Mocinho… – Ele me olhou assustando, sorriu, e descaradamente voltou a mexer nas minhas coisas, ele abriu uma caixa e sorriu para mim, fui até lá e vi o que era.

– Você guardou todas…- ele sorriu para mim, pegando nossas fotos de quando morávamos em Forks, e algumas cartas que ele me mandou.

– É… eu sempre guardei. – abracei ele por trás e depositei um beijo em suas costas nua. Edward virou para mim, colocou a caixa com as recordações no local onde estava, e me abraçou.

– Me desculpa por ter ido embora…

– Ed, esquece o passado, vamos viver o presente. – Fiquei na ponta dos pés, joguei meu braço por cima do ombro dele e agarrei seus cabelos puxando-o para mim, mordi sua boca e me afastei.

– Hy Bells, por que você fez isso? Só para me atiçar é? – Ri da cara dele e fui até o closet procurar uma roupa.

– Bells – Edward me chamou, virei para trás e o vi de braços cruzados me olhando sério… uuu que sexy.

– hum? – Perguntei e me virei para procurar minha roupa e tentar dissipar os pensamentos pervertidos, se eu o atacasse ele ia me achar uma louca.

– Pra que por roupa se eu quero você nua? – OMG, ele sussurrava ao meu ouvido… juro… quase gozei, mas fui forte e me fiz de difícil.

– E quem disse que você vou ficar nua? – Desafiei ele, peguei minhas roupas e corri para o banheiro, lá gargalhei feito doida ouvindo Edward bater na porta, bater, não, esmurrar.

– BELLS ABRE A PORTA!! VOCÊ VAI SE ARREPENDER HEIM! QUANDO VOCÊ QUISER… NÃO VAI TER! – Troquei de roupa e sai do banheiro, Edward não estava mais no quarto, sai do quarto e fui para a cozinha e tive a visão do paraíso. Edward estava de só de cueca fazendo café no novo bule que tive que comprar.

TÁ QUENTE AQUI !

Não consegui resistir, fiquei olhando aquele corpo sarado e gostoso na minha frente, fui até ele e abraçando-o por trás e comecei a passar a mão por seu abdome definido.

Ele me empurrou delicadamente e foi para a sala, fiquei espantada.

– Hey! – Fui atrás dele, que estava deitado no sofá.

– O que amor? – Ele me perguntou, eu sabia o porque ele fez aquilo, ele estava querendo dar o troco, mas eu não ia me abater, me sentei deitei no sofá em frente a ele e sorri maliciosa.

– Nada mozão!. – Olhei para ele e ele me olhava confuso, eu ia começar a jogar também, me levantei e fui até a cozinha e peguei morangos e voltei para a sala.

– Nossa tá calor hoje né? – Perguntei, dando uma mordida no morango e passando a língua pelos lábios.

– aham…muito, muito quente. – Ele me olhava totalmente exitado, e eu estava amando a reação dele. Me sentei no sofá novamente e tirei minha blusa lentamente, mordi meus lábios inferiores e continuei a comer meus morangos, fiz cara sexy e lambi o morango, Edward estava com uma sobrancelha levantada e com os olhos cheios de luxuria, me virei para ele e falei com a voz mais rouca e sexy possível.

– Quer comer mozão? – É, minha intenção era usar o duplo sentido mesmo, Ed parecia uma estátua, completamente sem reação. Me levantei e ele se sentou no sofá, peguei um morango na mão e caminhei até ele.

– Quer amor? Pega! – Coloquei o morango na boca e cheguei mais perto dele, foi a deixa para Edward pirar, ele me puxou brutalmente para seu colo e tentou pegar o morango da minha boca, mas por causa do desespero dele, o morango caiu entre meus seios, sem pedir Edward me deitou no sofá e subiu encima de mim.

– Você me faz perder o juízo, safada! Fica quietinha que agora eu como esse morango. – Ri do estado dele e enlacei seu pescoço com meus braços e trancei meus dedos em seu cabelo puxando-o para mais próximo de minha boca o beijei com puro desejo. Ao acabar nosso ar, Edward me deu um selinho e foi beijando meu pescoço, queixo, busto, até chegar ao meu sutian e pegar o morango e começar a comer.

– Humm… Nunca comi um morango tão bom assim. – Ele riu e voltou a beijar meus lábios.

– Delícia. – Falei entre o beijo. Tentei girar e ficar por cima de Edward, mas não deu muito certo, caímos no chão e Ed amorteceu nossa queda. Já encima dele, comecei a beijar seu corpo nú, e descer até sua bela e linda box, passei a mão e senti o volume, ri e encarrei ele.

– Eu sempre te deixo assim?

– Bella, só de eu ver você eu já fico assim…- mordi meus lábios e voltei a beijar Edward, as mãos dele percorria todo o meu corpo, da nuca até a coxa, ele me deitou ao seu lado e subiu encima de mim, quase derrubando um pedestal que fazia parte do conjunto de instrumentos, eu ri da cara que ele fez.

– Só porque você riu você vai me pagar caro… – ele desceu até minha bermuda e tirou, consequentemente minha calcinha foi junto.

– Hmm… sempre vou rir de você se for ganhar isso…. – Passei a língua pelos meus lábios e pisquei para ele, Edward abriu aquele sorriso torto e passou sua ereção em mim.

– Ed, pare de me maltratar, vamos logo com isso. – quase gritei.

– Porque a pressa? No quarto você me esnobou!

– EDWARD CULLEN, SE VOCÊ ME DEIXAR ASSIM… EU JURO, JURO QUE VOCÊ VAI DORMIR NO EX-QUARTO DO EMMETT – Gritei nervosa, ele sorriu e me beijou.

– Você acha que eu sou louco? – Eu o ajudei a tirar a box, que estava com o EDZÃO super acordado e prontinho para mim.

– Bella se eu fizer algo err…

– Ai eu vou gemer mais alto. – Nem deixei ele terminar de falar, ele acha que isso dói? Pode até doer mas quem liga? Eu não! Fato.

– Edward, fica tranquilo, não dói mais e eu tomo pilulas. Agora cala a boca e mata o que ta me matando. – Edward riu e me olhou confuso.

– O que tá te matando amor?

– O DESEJO, EDWARD! – Sem querer esperar mais avancei nele e beijei sua boca com desejo, passei minhas mãos pelo seu peito, abdômen ou melhor… CORPO INTEIRO! Oh Perdição! Edward sentou encima de mim e por impulso enlacei sua cintura com minhas pernas dando total liberdade para sua entrada, ele se acomodou e colocou a cabeça dentro de mim, arranhei suas costas e gemi, eu queria mais… muito mais.

– Vai Ed, vai… – eu implorava, ele parecia se divertir com meu sofrimento.

– Com uma condição…

– Aceito todas… fala logo.

– Pedi para mim te ter. – Corei com o pedido dele. Olhei em seu rosto e respirei fundo…

O QUE A GENTE NÃO FAZ POR AMOR E PRAZER?

– Ed, por favor, faz amor comigo… – sussurrei. Cara que coisa doida essa condição dele!

– O quê? Não escutei direito Bells.

– PORRA EDWARD, FAZ AMOR COMIGO… ME COME LOGO!! SOU TODA SUA, AGORA ACABA COM MINHA AGONIA AMOR! – Gritei desesperadamente, levantei meu quadril do chão para tentar satisfazer meu desejo, mas só consegui um pouco de penetração, Edward ainda não estava totalmente dentro de mim. Arranhei as costas dele e ouvi um gemido… SE ELE NÃO DÁ O QUE EU QUERO… VOU TER QUE DAR UM JEITO!

Girei deixando ele por baixo de mim e desci até o máximo possível, fazendo ele me penetrar, eu gemia coisas incompreensíveis e Edward urrava meu nome, comecei a cavalgar encima dele, suas mãos estavam em minha cintura me ajudando, o ritmo era profundo e lento mas logo mudava para estocadas curtas e rápidas, Ed me puxou pelo pescoço e me beijou, coloquei minhas mãos em seu peito e comecei a buscar mais prazer, então nós chegamos ao extremo juntos, meu líquido percorria seu membro, enquanto o gozo dele me inundava. Meu corpo foi amolecendo, Edward percebeu isso e me puxou para seu peito, me abraçando fortemente e me beijando.

– Safada, posso te contar uma coisa? – Gostei do apelido que ele pois em mim, era tão sexy vindo da boca dele.

– Aham.

– Você tá cada dia melhor na cama, ei aonde você anda aprendendo essas coisas? – Ri da teoria dele.

– Não sei, acho que foi com o cara que eu to dando uns pegas, sabe, ele é o único homem que já tocou em mim… e ele é muito bom nessas coisas. – Edward sorriu e me beijou.

– Hummm… cara você não sabe como sou sortudo em ter uma mulher tão linda como você comigo… e aproveitando esse momento… espera ai um minuto. – Ele levantou e correu para o quarto, voltou com as mãos para trás e sorrindo.

– O que você tem aí? – Perguntei curiosa, Edward se sentou perto de mim e me olhou.

– Feche os olhos princesa. – Fechei os olhos e senti ele pegando minha mão. – Pode abrir.- Olhei e vi que ele segurava minha mão com uma de suas mãos e com a outra uma caixinha preta, meu coração disparou e  minha respiração se suspendeu.

– Bella, sei que estamos juntos, mas eu não fiz nenhum pedido descente, então…você quer namorar comigo? – Ah que tudo eu tava pirando de felicidade. MENTIRA! Eu tava SUPER MEGAR HIPER Feliz, sorri abertamente.

– Sim, é o que eu mais quero. – Ele abriu a caixinha e lá dentro tinha uma aliança de prata e a minha pulseira que eu havia devolvido para ele, eu nem tinha percebido que nessa semana inteira ele estava usando a dele, ele pegou minha mão direita e depositou o anel, beijou meu dedo e colocou minha pulseira em meu pulso.

Por incrível que pareça aguentei firme e não chorei. MENTIRA! Eu parecia uma torneira com a borrachinha estragada, não fechava, só caia agua [N/A: Cara fui criativa *–*] pela minha visão embaçada vi que Edward também chorava, sem aguentar a distância entre nós, pulei em seu colo, de frente para ele e agarrei seu pescoço dando-lhe um beijo avassalador, Edward entrelaçou nossas mãos e me olhou.

– Bella, eu te amo mais que tudo, e nada desse mundo vai nos separar.- Peguei sua mão direita e fiquei olhando para a aliança, que era linda, tirei a minha e olhei dentro

Bella e Edward 8.02.2009 Te amo.

Sorri e coloquei ela novamente nos meus dedos.

– Vamos tomar um banho amor, e vamos chamar a galera para ficar aqui em casa, amanhã tem aula, então não tem como sairmos à noite. – Concordei, Edward me pegou no colo e fomos tomar nosso banho juntos, trocamos caricias e juras de amor, e quando fui me trocar, uma melodia veio em minha cabeça (coisa que não acontecia a muito tempo). Me senti inspirada, nem coloquei roupa, só de toalha fui até meu guarda-roupa e peguei meu caderno de anotações e no canto da parede meu violão, Edward tinha saído antes do banho e se trocado para ir comprar algo para comermos de noite, então eu tinha a casa só para mim e minha inspiração.

  1. muiiito booom!

  2. adorei eu amo esses dois

  3. aaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaa amei

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: