Capitulo 37

N/A: Recado no fim do capitulo.

🙂

2º Fase – Capitulo 37 – Gost. & Traves.

POV Edward

 

 

– Bella, amor, isso não… não é necessário. – Tentei soltar minhas mãos, que estavam amarradas a cabeceira da cama por um lençol.

 

– Edward, você cala a boca desgraçado. Não queria travessuras? Agora irá ter.

 

– Mas amor…

 

– Não retruque! – Ela mandou, sentando-se sobre minha barriga.

 

– E nossos pais Bella? Eles vão ouvir, vamos deixar isso para outro dia, quando estivermos a sós em meu apartamento.

 

– Nãnaninanão… – Bella arrastou suas unhas pelo meu peito – Fique tranqüilo, nossos pais saíram.

 

– E nosso filho?

 

– Dormindo como um anjinho – Riu – Agora quietinho que eu vou brincar um pouquinho.

 

Bella pegou uma lata de leite condensado de cima do criado-mudo e começou a despejá-lo em meu peito, pois é, eu estava totalmente nu.

 

– Gostosa… – Gemi – Me solte.

 

– Não amor. – Ela resmungou – Deixe-me te lamber todinho.

 

Minha noiva inclinou-se, lambendo o doce que estava em meu peito. Sua língua quente escorregava por todo meu peitoral.

 

– Porra Bella.

 

– Edward! – Bella apertou meu ombro com força – Se você tornar a reclamar juro que te deixo amarrado ai, vou dormir lá no sofá e só volto para te soltar amanhã.

 

– Você não é louca! – Exclamei amedrontado, ela apenas ergueu uma sobrancelha – Ok, você é louca sim, eu fico quieto.

 

– Ótimo! – Sua boca colou na minha, o gosto doce só deixava nosso beijo mais quente e excitante. Gemi quando seus lábios desgrudaram dos meus. – Ed, eu queria fazer muitas travessuras… – Bella deslizou pelo meu corpo, parando entre minhas pernas – Mas vendo você tão acordado e delicioso… – Ela gemeu – Não sei se vou conseguir brincar por muito tempo, desculpa, mas essa noite só terá gostosuras… – Bells se ajoelhou entre minhas pernas e encarou meu membro ereto – Ok, talvez um pouquinho de travessura…

 

Fechei os olhos. Mordi os lábios com força evitando gemer alto e acordar meu filho. Mas porra ela precisava mesmo abocanhar meu membro sem ao menos avisar?!

 

[N/A: Pois é, a autora ta sem criatividade]

 

Bella sugou meu membro, mordeu a minha cabeça e depois escorregou a língua por toda minha extensão.

 

Ela só podia estar querendo me matar!

 

– Está gostando amor?!

 

– Porra Bella! Eu to, eu to. – Rosnei. A ponta de sua língua rodeou em minha cabeça sugando meu pré-gozo. A boca de Bella voltou a tomar meu membro seus olhos estavam fixos nos meus, aquilo só me excitava mais e eu sabia que não agüentaria muito tempo. – Amor… eu acho que vou…

 

Antes que eu terminasse a frase ela se afastou.

 

– Nada disso.

 

– Filha da puta! – Joguei a cabeça para trás nervoso – Eu estava quase lá!

 

– Ei, olha como fala comigo hein… – Minha gostosa serpenteou meu corpo e contornou meus lábios com sua língua – Esqueceu de quem está no controle?!

 

Fechei os olhos com força.

 

– Me desculpa…

 

– Sente-se gostosão. – Ela ordenou saindo da cama e indo até o guarda-roupa onde pegou uma pequena caixa.

 

Fiz o que ela mandou, mas a posição era desconfortável já que meus braços estavam amarrados. Olhei para meu pau duro, coitado.

 

Bella tirou toda sua roupa e deitou-se com a cabeça na ponta da cama e as pernas abertas, viradas para mim.

 

Droga…

 

– O que…

 

Antes que eu terminasse de formular minha pergunta, minha noiva abriu a caixa que pegou e tirou de lá um vibrador dentro de uma saco plástico.

 

– Sabe Ed, todo esse tempo que a gente ficou separado, isso era a única coisa que entrava em mim. – Ela colocou o aparelho no meio de suas pernas – Não é tão grande e pulsante como você, mas faz um ótimo trabalho, quer ver?! – A filha da puta perguntou. Meu membro latejou. – Ok, quem cala consenti.

 

Rocei uma perna na outra, tentando fazer meu membro se acalmar.

 

Tudo se complicou quando Bella ligou o maldito vibrador e o colocou entre as pernas, em sua entrada.

 

– Era assim… amor… – Ela fechou os olhos gemendo – Eu me deitava na cama e… hmm… imaginava ser você…

 

– Se você me soltar, eu faço isso – Implorei exasperado.

 

Meu corpo estava em chamas, maldita hora que não aceitei dar o que ela queria.

 

– Deixe-me matar a saudade do meu… meu velho amigo. – Bella abriu mais as pernas, enquanto o vibrador trabalhava – Porra to quase lá…

 

Porra, porra, porra.

 

Gozei só de vê-la gozar.

 

– Uh. – Ela suspirou sentando-se – Não era para você gozar!

 

– Me desculpa. – Fechei os olhos e apoiei a cabeça na cabeceira da cama. – Eu to dolorido.

 

A cama afundou, quando abri os olhos Bella já estava em meu colo, deslizando em meu membro.

 

– TÃO GROSSO AMOR! – Bella gritou, descendo o quadril até o talo do meu pau.

 

Revirei os olhos de prazer.

 

Fiquei esperando que ela começasse a cavalgar em mim, mas não, a bandida contraiu sua intimidade e ergueu o quadril lentamente, matando-me aos poucos. Também ergui meu quadril, tentando me enterrar em seu interior, mas Bella apoiou uma perna de cada lado do meu corpo e deixou apenas a minha cabeça em sua gruta.

 

– Não… não faz assim amor…

 

– Shhh… – Ela mordeu os lábios e colou nossas bocas.

 

Bella tateou o criado mudo e pegou novamente o leite condensado, mas dessa vez ela deitou sua cabeça para poder derrubar o doce em nossas bocas, enquanto nossas línguas buscavam uma a outra. Nosso beijo era doce, quente e delicioso. Tudo aquilo só me deixava mais excitado.

 

Para minha felicidade, Bella voltou a abaixar o quadril.

 

– É difícil de te torturar. – Ela confessou, contraindo novamente aquela porra gostosa e molhada ao redor de meu membro. – Não consigo mais controlar. – Ela gemeu frustrada e levou a mão ao lençol que prendia meus pulsos – Se eu te soltar promete se afundar em mim com força?

 

– Isso gostosa. – A incentivei – Vou te pegar do jeito que você quiser.

 

Ela ergueu o quadril só que dessa vez ela não deixou meu membro dentro de sua gruta, Bella desatou os nós, rodei meus pulsos deixando o sangue voltar a circular.

 

Sem rodeios, girei nossos corpos na cama e me enterrei nela, como prometi.

 

Suas unhas entraram em meu ombro e de seus lábios um grunhido escapou.

 

– Vem amor… – Ela pediu – Com força.

 

Eu estava fora de mim, comecei a estocar em seu interior, com força e até mesmo brutalidade. O único som que se ouvia no quarto era os dos nossos quadris se chocando e os nossos gemidos, que estavam mais para gritos. Sentia Bella me apertar, sinal que seu orgasmo estava chegando então pra retribuir todo aquele sofrimento que ela me fez passar diminui a intensidade das estocas e logo em seguida, ouvi seu gemido frustrado, colei minha boca em seu ouvido.

 

– Viu como é bom ser maltratada?!

 

– Filho de uma puta. – Ela grunhiu, jogando seu quadril. – Me fode logo.

 

Ela estava desesperadamente excitada, suas mãos apertavam meu ombro com força, chegando a machucar.

 

Eu faria de tudo por ela e se é aquilo que ela teria, era aquilo que ela teria.

 

Novamente, aumentei o ritmo de minhas estocadas, fazendo Bella arfar. Nossos suores se misturavam, junto com nossos líquidos, quando atingimos o epice, cai exausto sobre ela.

 

Enquanto tentávamos normalizar nossas respirações, Bella e eu nos mantemos abraçados. Quando me recuperei, rolei para o lado e a trouxe para meu peito. Ela foi a primeira a falar.

 

– Isso… foi…

 

– É, foi. – Concordei, sabendo o que ela queria dizer.

 

– Uau, preciso te amarrar mais vezes. – Ela brincou erguendo a cabeça para me beijar.

 

– Se masturbar também.

 

– Ok.

 

Rimos de nossa loucura. Me sentei na cama com ela em meus braços e me levantei ainda segurando-a.

 

– Temos que tomar banho. – A carreguei para o banheiro – Estamos melados, de todas as formas possíveis.

 

[…]

 

 

POV Bella

 

 

 

Observei Edward e Anthony. Meu noivo estava ajoelhado na frente do carrinho de Anthony, que batia as mãozinhas no suporte de colocar copo ou mamadeira.

 

– Olha o que tenho aqui… – Edward tirou um saquinho de bala de goma do bolso.

 

Os olhos de Anthony brilharam, meu bebê começou abrir e fechar a mãozinha, pedindo.

 

– DA!

 

– Eu dou. – Edward tirou uma bala e a colocou sobre o suporte, Anthony não pegou já que Edward não autorizou – Chama o papai que ela é sua. – Anthony fez bico, Edward suspirou e colocou todo o pacotinho de bala sobre o carrinho – É isso, ou nada.

 

– Ed, não force a barra. – Eu pedi, rindo.

 

– Não se meta Bella, aqui é papo de homem.

 

Minha mãe e eu reviramos os olhos.

 

A cena a seguir foi hilária, Anthony meteu a mão no saquinho de bala e o puxou contra o peito.

 

– MEU!

 

– Nada disso, devolva. – Edward tentou puxar de sua mão, mas o pequeno gritou. – Droga.

 

Anthony franziu a testa e gritou.

 

– ED!

 

– Não é Ed! – Edward resmungou – é papai.

 

– ED!

 

Meu noivo me olhou furioso.

 

– Isso é culpa sua! – Acusou.

 

Meu queixo caiu.

 

– Minha?!

 

– Sim, não me chame mais de Ed perto de Anthony.

 

– Ok Edward.

 

– Eu desisto. – Edward levantou-se e se jogou ao meu lado, no sofá. – Ele não me ama.

 

Renée riu.

 

– É claro que ele te ama Edward, olhe para ele. – Minha mãe apontou para Anthony que ria – Ele só está te provocando.

 

Edward deitou a cabeça em meu colo e fingiu chorar.

 

– Olha amor. – Murmurei para Anthony. – Papai está chorando.

 

O garoto não deu a menor bola e começou a gritar por Amanda e Janete, a papagaio de Emmett.

 

– Ele chama a todos, menos a mim.

 

– Tente fingir que não liga amor, talvez assim ele te chame de papai.

 

– Certo. – Edward colou a boca na minha, depois se ajoelhou na frente de minha mãe, deitando a cabeça em sua barriga – Como está nosso maninho?!

 

– Ótimo. – Minha mãe riu, tocando sua barriga – E com muita fome.

 

– Quer que eu arrume algo para a senhora?! – Propus.

 

– Não querida, eu arrumo.

 

– Certo.

 

– Bella eu vou indo amor. – Edward sentou-se no lugar de minha mãe e me puxou para seus braços – Preciso tomar um banho antes de ir para o hospital.

 

– Te vejo hoje? – Mordi sua boca.

 

– Provavelmente não. – Suspirou, colocando uma mexa de meu cabelo atrás de minha orelha. – Nos vemos amanhã, na faculdade.

 

Eu ri.

 

– Ultimo dia de aula. – Ele mordeu os lábios – Você sabe né? Se quiser fugir a hora é essa.

 

– Não amor. – Gargalhei deitando minha cabeça em seu ombro e beijando seu pescoço – Estou ansiosa para nosso casamento.

 

– Eu te amo princesa. – Sua boca juntou-se a minha. – Em menos de alguns dias você será só minha.

 

– Sempre fui e sempre serei.

 

….

 

Surpreendentemente, os dias passaram voando, quando menos percebi, o dia mais esperado por mim havia chegado.

 

– Está nervosa? – Emmett perguntou, passando o braço ao redor de meu ombro.

 

– Um pouco. – Confessei rindo histericamente, coisa que eu fazia quando estava muito nervosa.

 

– Sei. – Ele riu – Fique tranqüila mana, Edward te ama e serão muito felizes.

 

– Se Deus quiser Emm.

 

– Pode ter certeza que o veio lá de cima quer.

 

Revirei os olhos.

 

– Chegamos. – Carlisle avisou, parando o carro.

 

Edward e eu optamos por uma cerimônia simples, em uma igrejinha simples, com um vestido simples. Poucas pessoas foram convidadas: Nossa família, alguns amigos de Edward e Carlisle do hospital, e outros amigos nossos da faculdade, que na real eram poucos.

 

POV Edward

 

 

Minhas mãos suavam.

 

Eu estava nervoso, mesmo sabendo que Bella me amava mais que tudo [N/A: Convencido] eu estava apreensivo. E se ela fugisse? E se ela tivesse um amante e ele viesse buscá-la montado em um cavalo? E se… e se… e se… as possibilidades eram infinitas.

 

– Bella chegou! – Alice anunciou, saltitando de volta até o altar e colocando-se ao meu lado.

 

– Nem acredito… – Sorri – Ela não me abandonou.

 

– A palavra Bella e abandonar nunca estariam na mesma frase, referindo-se a você.

 

– Eu sei. – Ajeitei minha gravata – Ela me ama.

 

– Você não estava tão confiante assim a minutos atrás – Rosalie acusou rindo.

 

– Ela não seria louca de deixar um gostoso como eu plantado aqui.

 

Eles reviraram os olhos.

 

Meu pai entrou na igreja e veio até nós, colocando-se ao lado de Renée.

 

– Ela está linda – Ele piscou para mim.

 

– Ela é. – Garanti.

 

– Igual à mãe… – Renée se gabou.

 

– Estamos tão modestos hoje. – Jasper gargalhou.

 

Fomos interrompidos pela marcha nupcial que propagou pela igreja. Todos se levantaram enquanto Bella e Emmett caminhavam em minha direção.

 

Seu vestido era simples, mas isso não tirava sua graciosidade. Ela estava muito… muito sexy. Mal podia esperar pela lua de Mel.

 

– Ei Mané, é bom tu cuidar dela. – Emmett passou a mão de Bella para mim – Se a fizer chorar, já sabe que o bagulho é bruto e…

 

– Ok, ok Emmett! – Bella o calou. – Tome seu lugar de padrinho, quero me casar logo.

 

– Certo. Certo.

 

Puxei Bella para meus braços e beijei sua testa. Viramo-nos para o padre que começou a cerimônia. Eu não conseguia tirar os olhos da minha futura mulher.

 

Trocamos nossos votos e nos emocionamos. Foram palavras verdadeiras e cheias de amor. Colocamos nossas alianças e nos encaramos em silencio, não era necessário palavras naquele momento, nossos olhos diziam tudo.

 

– PAPAI!

 

Virei-me surpreso.

 

– Eu disse que um dia ele ia parar com essa implicância. – Bella tocou minha bochecha e escorregou o polegar pelo meu rosto, capturando minhas lágrimas.

 

– Eu sou o homem mais feliz do mundo. – Segurei seu rosto em minhas mãos e virei-me para o padre – Posso beijar a noiva?!

 

Ele sorriu.

 

– Pode beijar a noiva.

 

Esmaguei meus lábios contra os dela. Seus braços enlaçaram meu pescoço.

 

Todos aplaudiram. Beijei a testa de Bella e me afastei para olhá-la.

 

Seria aqueles olhos lindos que eu encontraria pelo resto de nossas vidas, na hora que eu acordasse e antes de dormir.

 

 

 

 

 

===== x =====

N/A: Eu sei que algumas de vocês vão me odiar e devem estar gritando mentalmente “Porque essa desgraçada finalizou a porra da fanfic assim?!”

 

Eu sei, é uma puta falta de sacanagem minha, mas a inspiração sumiu 😦 Eu achei melhor finalizar ela do que estragá-la com capítulos sem graças. Espero que me perdoem’

 

Eu quero agradecer a todas vocês que leram a fic 🙂

 

SIM EU ESTOU CHORANDO LITROS, AFINAL, ESSA FOI MINHA PRIMEIRA FANFIC!

 

Me perdoem ‘’/

 

Logo eu trago o epilogo 🙂 prometo deixá-lo bem legal.

 

Quero agradecer especialmente a: Branca, RosangelaPaiter, Kah_Nanda e novamente a RosangelaPaiter, OBRIGADA POR RECOMENDAREM A FIC 🙂

 

Mas não fiquem triste, tenho mais fanfics que vocês podem ler, e sim, elas também tem muita loucura 🙂

 

Fanfics:

₪ I’m Sorry ₪ I’ll Be There For You ₪ O Reencontro ₪ New Breaking dawn ₪ Não era para ser assim ₪ I Never Told You ₪ Don’t Forget For Me

One-Shot’s :

₪ You Will Come Back To Me

Acesse:

₪ Blog da Caah ₪ Twitter¹ ou Twitter² ₪ FormsPring ₪ Orkut – Perfil

 

 

AMO TODAS VOCÊS! 🙂 AAAH A FIC SE CLASSIFICOU NO TWICONTEST CONCORRENDO A MELHOR FANFIC DE COMEDIA HUAHA QUANDO ABRIR AS VOTAÇÕES EU AVISO VOCÊS 🙂

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: